0

Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "Blade Runner 2049"
Com as bençãos do aqui produtor Ridley Scott – diretor do icônico filme que está na origem desta nova produção, finalmente chega às telas uma das sequencias mais esperadas de todos os tempos: Blade Runner 2049. Sob a direção do canadense Denis Villeneuve, responsável por alguns das mais elogiados filmes dos últimos tempos, como Sicario (2015) e A Chegada (2016), a distopia pós-apocalíptica, como ficou conhecida, tem uma continuação a sua altura e deve agradar tanto seus fãs como novas plateias.

Três décadas após o desaparecimento de Rick Deckard (Harrison Ford), cabe a K (Ryan Gosling) a tarefa de “aposentar” antigos modelos de cyborgues, aqui chamados replicantes. Idênticos a seres humanos, mas com data de validade, eles se tomaram problema em 2019 ao insistir em continuar vivendo. Ao realizar sua função, descobre que é possível que um “milagre” tenha acontecido (impossível dar mais detalhes sem spoiler), e mergulha fundo na investigação, contra a vontade de sua superior, Joshi  (Robin Wright).

Cena do filme "Blade Runner 2049"
A busca o leva à sede das corporações dirigidas por Niander Wallace (Jared Leto), que se tornou o homem mais poderoso da Terra ao extinguir a fome ao criar comida geneticamente modificada e retomou a produção de replicantes Nexus, ainda mais aperfeiçoados, alcançando o state-of-art em Luv (Sylvia Hoeck), a fiel e eficiente assistente do grande magnata.

Com um enredo relativamente simples, o que ressalta em Blade Runner 2049 é a mise en scene. A Los Angeles de 2049 é mais sombria do que a de 2019, mas revela claramente uma conexão com aquela de trinta anos antes. Uma constante chuva fina, que corta o ar pesado de poluição e compete com os incessantes anúncios holográficos é o cenário onde se move o blade runner. Em seu pequeno e espartano apartamento, desfruta apenas da companhia de Joi (Ana de Armas), uma linda e versátil replicante criada para lhe dar prazer.  

Poster do filme "Blade Runner 2049"
O elenco não poderia ter sido mais bem escolhido. Ryan Gosling apresenta uma interpretação contida, econômica, adequada ao perfil do personagem. Mas o que emociona é a aparição de Harrison Ford, ou melhor, Deckard, o blade runner original. Obviamente envelhecido, do alto dos seus 75 anos, nem por isso deixa de protagonizar cenas de ação bem intensas.  Robin Wright, como sempre competente, na pele da pragmática chefe de polícia e Jared Leto apenas empresta seus expressivos rosto e voz ao personagem que, embora tenha uma importância capital na história, ocupa poucos minutos na tela. Boas surpresas são Ana de Armas e Sylvia Hoeck.   

A marcante música original de Vangelis ressoa na competente trilha de Hans Zimmer – sem, no entanto alcançar o mesmo impacto. Do mesmo modo, a fotografia espelha e amplia o visual do primeiro filme, que lança mão dos melhores efeitos visuais disponíveis que são colocados a serviço da narrativa, jamais sobrepujando-a. A arquitetura, os objetos e equipamentos são todos extraordinários, embora pareçam plenamente plausíveis. 

Para quem viu Blade Runner – O Caçador de Androides, é um prazer reconhecer pequenos detalhes, como a brevíssima aparição de Gaff (Edward James Olmos) e seus origamis, a semelhança física de Mackenzie Davis com a Pris de Daryl Hanna e a beleza marcante de Rachael (Sean Young), além de referências a diversos outros filmes de ficção científica. Sem esquecer as participações especiais do Rei do Rock Elvis Presley e Frank "The Voice" Sinatra, em forma holográfica, claro. Melhor ainda, é a possibilidade de uma nova sequencia que, esperamos, não vai demorar outros 35 anos.

Por Gilson Carvalho

Nota 10


Ficha Técnica

Blade Runner 2049 – 152 min.
EUA – 2017
Direção: Denis Villeneuve
Roteiro: Michael Green, Hampton Fancher
Elenco: Ryan Gosling, Harrison Ford, Jared Leto, Robin Wright, Ana de Armas, Sylvia Hoeks, Dave Bautista, Mckenzie Davis

Estreia: 05/10


Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top