0

Compartilhe este conteúdo |

12º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

O Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo chega a sua décima segunda edição trazendo ao Memorial da América Latina, de 26 de julho a 2 de agosto, a produção mais recente do continente. Serão exibidos 102 filmes de 18 países, distribuídos em diversas mostras, além de encontros, debates, oficinas e feira gastronômica.

Este ano, o festival homenageia o cineasta brasileiro Beto Brant. Além da exibição de seus longas-metragens Os Matadores (1997), O Invasor (2002) e Crime Delicado (2005), haverá a  pré-estreia mundial de dois novos filmes do realizador: Zócalo, que acompanha um evento no famoso centro histórico da Cidade do México, e Ilú Obá De Min - Homenagem a Elza Soares, a Pérola Negra.
Outras pré-estreias brasileiras serão Corpo Elétrico, de Marcelo Caetano, escolhido para a abertura do festival; Apto 420, de Dellani Lima; Música Pelos Poros e Gilberto Mendes e a Música Nova, ambos de Marcelo Machado. 

Entre os destaques internacionais estão os argentinos inéditos no Brasil O Inverno, de Emiliano Torres; Alta Cumbia, de Cristian Jure, e Ônix, de Nicolás TetéDo mexicano Amat Escalante, o festival exibe seu recente A Região Selvagem. Outro mexicano, este inédito no Brasil, é Tesouros, de María Novaro. O conhecido ator uruguaio Daniel Hendler  é diretor do drama político “O Candidato. Da Costa Rica vem O Som das Coisas, de Ariel Escalante, enquanto que Os Ninguéns apresenta um novo nome do cinema colombiano, o diretor Juan Sebastián Mesa. A Bolívia comparece com Viejo Calavera, de Kiro Russo; o Peru com Wik, de Rodrigo Moreno del Valle e a Venezuela com  Belén, de Adriana Vila Guevara.

O Foco Chile traz produções recentes daquele país que se destacaram no circuito internacional, tais como Jesus, de Fernando Guzzoni, Más Companhias, de Claudia Huaiquimilla, Rei, de Niles Atallah, e Vida em Família, de Cristián Jiménez e Alicia Scherson.

Já em sua 10ª edição, a competição Mostra Escolas de Cinema Ciba-Cilect reúne 46 títulos, representando 22 instituições de oito países: Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, México e Uruguai.

DocTV Latinoamérica, primeiro programa de fomento à produção e teledifusão do documentário latino-americano, realizado através de uma parceria entre produtores independentes e emissoras públicas de televisão  - atualmente são 22 canais que transmitem os documentários produzidos, chega a sua quinta edição, e tem por eixo temático a felicidade. Estão reunidos 16 títulos, representando Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Latininhos  é a programação especial voltada para o público infantil e para a família acontece no final de semana dos dias 29 e 30 de julho, no Memorial da América Latina.

Outra novidade é a 
Feira Gastronômica Latino-Americana. Nos dias 29 e 30/07, no Memorial da América Latina, a iniciativa traz comidas típicas de diversos países da região. 

A agenda de Encontros, Debates e Oficina prevê cinco atividades: duas mesas no espaço PETROBRAS de encontros (Memorial da América Latina): uma em torno do título de abertura do evento, o longa-metragem Corpo Elétrico (dia 27/07, às 11h00) e outra sobre o homenageado do festival, Beto Brant (dia 29/07, às 16h00). No Cinesesc, no dia 1º/08, às 19h30, tem lugar o “Cinema da Vela Espécial - O Jovem no Cinema Latino-Americano Atual”. O encontro “Cinema. novos dispositivos. imagens e comportamentos.” reúne o antropólogo Massimo Canevacci, o artista multimídia Tadeu Jungle e o curador Marcus Bastos no dia 29/07, às 11h00, também no Cinesesc. Finalmente, o curso “Filmando Corpos Queer: Os Gestos da Direção, os Gatilhos da Criação”, é ministrado nos dias 1º e 2 de agosto, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo.



O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top