0

Compartilhe este conteúdo |

Mostra Cinema Grego Contemporâneo - Memórias da Crise
Em meio à crise econômica que há alguns anos  afeta a Grécia, emergiu uma nova “onda” de filmes, cujo olhar revela uma realidade que a crítica especializada, incapaz de definir seus contornos, contentou-se em chamá-la de “estranha”. Com efeito, são obras estranhas com personagens grotescos, em meio a situações bizarras e artificiais.

Esses filmes compõem a Cinema Grego Contemporâneo - Memórias da Crise, que ocupa, de 06 a 18 de junho (terça-feira a domingo), a CAIXA Cultural Rio de Janeiro. Serão exibidos doze filmes realizados entre 2009 e 2016, alguns dos mais representativos da chamada Greek Weird Wave (“Estranha onda grega”, em tradução literal).

A seleção de filmes apresenta diversos destaques. Ganhador do Prêmio Un certain Regard, no Festival de Cannes de 2009, e indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2010, Dente Canino de Giorgios Lanthimos (2009) é, certamente, o filme mais aclamado da mostra. Narra a história de jovens que, excessivamente protegidos pelos pais, nunca tiveram contato com o mundo exterior. O filme será exibido nos dias 06 e 18 de junho.
              
O mesmo isolamento se observa em longas mais recentes como (2012), de Babis Makridis, ou Os Sentimentais (2016), de Nikso Triantafillidis. Em outras produções, como Academia de Platão (2009), de Filippos Tsitos, Meu país (2010) de Syllas Tzoumerkas, e Xenia (2014) de Panos H. Koutras, a realidade catastrófica parece, pouco a pouco, contaminar a vida cotidiana com uma espécie de desassossego epidêmico cada vez mais ameaçador. Em Attenberg (2010) de Athina-Rachel Tsangari, esse estranhamento se faz notar, ainda, quando uma jovem descobre a sexualidade ao mesmo tempo em que cuida do pai à beira da morte.

Além da mostra de filmes, está programa um debate intitulado A representação da crise no cinema grego, com o mais importante filósofo grego contemporâneo, Theofanis Tasis, no dia 14 de junho, às 19h10, com tradução simultânea. O objetivo é discutir a visão de mundo inquietante das produções,

A programação completa e a versão digital do catálogo da mostra estão disponíveis no website www.ginja.com.br/cinemagrego

Programação:

06 de junho (terça-feira)
17h – Alpes (2011), de Giorgos Lanthimos, 93 min, 18 anos
19h10 - Dente Canino (2009), de Giorgios Lanthimos, 94 min, 18 anos

07 de junho (quarta-feira)
17h - Academia de Platão (2009), de Filippos Tsitos, 103 min, 14 anos
19h - Os Sentimentalistas (2016), Nikso Triantafillidis, 100 min, 18 anos

08 de junho (quinta-feira)
16h – Xenia (2014), de Panos H. Koutras, 128 min, 18 anos
19h10 - Juventude Desperdiçada (2011), de Argyris Papadimitropoulos, 98 min, 16 anos

09 de junho (sexta-feira)
16h30 - Miss Violence (2013), de Alexandros Avranas, 99 min, 18 anos
18h30 - Meu País (2010), de Syllas Tzoumerkas, 107 min, 16 anos

10 de junho (sábado)
16h – Tungstênio (2011), de Giorgos Georgopoulos, 100 min, 16 anos
18h - Garoto que come alpiste (2012), de Ektoras Lygizos, 80 min, 16 anos

11 de junho (domingo)
16h - Meu País (2010), de Syllas Tzoumerkas, 107 min, 16 anos
18h30 – Attenberg (2010), de Athina-Rachel Tsangari, 95 min, 18 anos

13 de junho (terça-feira)
17h - Alpes (2011), de Giorgos Lanthimos, 93 min, 18 anos
19h10 – (2012), de Babis Makridis, 87 min, 14 anos

14 de junho (quarta-feira)
17h - Academia de Platão (2009), de Filippos Tsitos, 103 min, 14 anos
19h10 -  Debate A Representação da Crise no Cinema Grego, com a presença do filósofo grego Theofanis Tasis

15 de junho (quinta-feira)
17h - Garoto que come alpiste (2012), de Ektoras Lygizos, 80 min, 16 anos
19h10 – Attenberg (2010), de Athina-Rachel Tsangari, 95 min, 18 anos

16 de junho (sexta-feira)
17h - Juventude Desperdiçada (2011), de Argyris Papadimitropoulos, 98 min, 16 anos
19h10 - Tungstênio (2011), de Giorgos Georgopoulos, 100 min, 16 anos

17 de junho (sábado)
16h - (2012), de Babis Makridis, 87 min, 14 anos
18h - Xenia (2014), de Panos H. Koutras, 128 min, 18 anos

18 de junho (domingo)
16h - Dente Canino (2009), de Giorgios Lanthimos, 94 min, 18 anos
18h - Miss Violence (2013), de Alexandros Avranas, 99 min, 18 anos

Serviço

Mostra Cinema grego contemporâneo – Memórias da crise
06 a 18 de junho
CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1
Av. Almirante Barroso, 25, Centro – Rio de Janeiro
(21) 3980-3815

R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.



O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top