0



Cena do filme "Ilha de Munroe"
O maior produtor de cinema do mundo é pouquíssimo conhecido pelos brasileiros. Para tentar diminuir essa lacuna, a mostra Novo Cinema Indiano apresenta uma programação inédita no Brasil, de 6 a 15 de janeiro, no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro. Serão exibidos dez filmes produzidos nos últimos três anos e que representam uma nova geração de cineastas indianos, buscando estabelecer um contraponto ao estereótipo associado à indústria de Bollywood, sediada em Mumbai (antiga Bombay, daí o nome) Por isso, os filmes da mostra vêm de diferentes regiões da Índia, como Tamil Nadu e Kerala, no sul do país, e Assam, no extremo leste.



Na sessão de abertura, no dia 6 de janeiro, às 19h, haverá apresentação de dança indiana com Ludymilla van Lammeren, historiadora pela UFRJ, que estuda a Índia desde 2004. A seguir, será exibido o longa-metragem Armadilha, de Jayraj, uma adaptação de texto de Anton Chekhov, que mostra o protagonista recomeçando sua vida após a morte dos pais, vencedor do Urso de Cristal em Berlim 2016.



Além disso, na quinta-feira, 12 de janeiro, às 16h, será realizado o debate “A Índia e a cultura do cinema”, com Gloria Arieira, fundadora e diretora do Vidya Mandir, centro de estudos de Vedanta, Sânscrito e da tradição dos Vedas, e o curador Shankar Mohan.



Entre os destaques da programação estão também Ilha de Munroe, dirigido por Manu, que aborda o conflito de gerações na Índia dos dias de hoje (prêmio de melhor diretor estreante no John Abraham Award); Cinemawalla, de Kaushik Ganguly, que traz a história de um homem e sua luta pela sobrevivência de um cinema de rua na Índia voltado para exibição de filmes em película; O ovo do corvo, assinado por M. Manikandan, que narra as aventuras de dois meninos que sonham em conseguir dinheiro para comprar uma pizza (premiado como Melhor Filme Infantil e Melhor Ator no Indian National Awards e seleção oficial do Festival de Toronto); e O Navio de Teseuprimeiro filme de Anand Gandhi, aclamado na Índia (prêmios de melhor filme e diretor do Indian National Awards, melhor cinematografia do festival de Tóquio, entre outros prêmios internacionais). Vale citar ainda Apur Panchali,inspirado na história da vida de Subir Banerjee, o ator mirim que interpretou o papel icônico de Apu no consagrado filme Pather Panchali, do diretor Satyajit Ray.



Programação





06/01 - Sexta-feira

19h – sessão especial de abertura com apresentação de dança indiana com Ludymilla van Lammeren e exibição do filme:
Armadilha (Ottaal)
Direção: Jayaraj Rajasekharan Nair. 2015, 81 min, 12 anos. Região/Língua: Kerala/Malayalam.

07/01 - Sábado

14h - Geragalu
Direção: Nikhil Manjoo. 2015, 90 min, livre. Região/Língua: Karnataka/Kannada.
Seleção oficial do 46º IFFI (International Filme Festival of India), um dos mais importantes festivais do país.

16h - O ovo do corvo (Kaaka Muttai)
Direção: M. Manikandan. 2014, 109 min, livre. Região/Língua: Tamil Nadu/Tamil

19h - Cinemawala
Direção: Kaushik Ganguly. 2015, 105 min, livre. Região/Língua: Bangala/ Bengali. Seleção oficial do Festival Internacional de Cinema da Índia.

08/01 - Domingo

16h - Ilha de Munroe (Mundro Thuruth)
Direção: Manu. 2015, 92 min, 12 anos. Região/Língua: Kerala/Malayalam.

18h - Punhalada no coração (Katyar Kaljat Ghusali)
Direção: Subodh Bhave. 2015, 161 min, livre. Região/Língua: Maharashtra/Marathi.

09/01 - Segunda-feira

14h30 - Apur Panchali
Direção: Kaushik Ganguly. 2013, 97 min, 12 anos. Região/Língua: Bengala/ Bengoli

16h30 - Geragalu
Direção: Nikhil Manjoo. 2015, 90 min, livre. Região/Língua: Karnataka/Kannada.

18h30 - Navio de teseu  (Ship of Theseus)
Direção: Anand Gandhi. 2013, 144 min, livre. Região/Língua: Mumbai/Hindi e Inglês

11/01 - Quarta-feira

15h30 – Armadilha (Ottaal)
Direção: Jayaraj Rajasekharan Nair. 2015, 81 min, 12 anos. Região/Língua: Kerala/Malayalam.

17h30 - O ovo do corvo (Kaaka Muttai)
Direção: M. Manikandan. 2014, 109 min, livre. Região/Língua: Tamil Nadu/Tamil

19h30 – O fabricante de caixão (The coffin maker)
Direção: Veena Bakshi. 2013, 123 min, livre. Região/Língua: Goa/ Konkani-Inglês.

12/01 - Quinta-feira

16h – Debate “A Índia e a cultura do cinema”, com Gloria Arieira, fundadora e diretora do Vidya Mandir, centro de estudos de Vedanta, Sânscrito e da tradição dos Vedas, e o curador Shankar Mohan.

19h - Cinemawala
Direção: Kaushik Ganguly. 2015, 105 min, livre. Região/Língua: Bangala/ Bengali.

13/01 - Sexta-feira

16h – Que assim seja (Astu)
Direção: Sumitra Bhave e Sunil Sukhtankar.  2014, 135 min, livre. Região/Língua: Maharashtra/Marathi

18h30 – Navio de teseu  (Ship of Theseus)
Direção: Anand Gandhi. 2013, 144 min, livre. Região/Língua: Mumbai/Hindi e Inglês

14/01 - Sábado

14h30 - Apur Panchali
Direção: Kaushik Ganguli. 2013, 97 min, 12 anos. Região/Língua: Bengala/ Bengoli

16h30 – Ilha de Munroe (MundroThuruth)
Direção: Manu. 2015, 92 min, 12 anos. Região/Língua: Kerala/Malayalam.

18h45 - Punhalada no coração (Katyar Kaljat Ghusali)
Direção: Subodh Bhave. 2015, 161 min, livre. Região/Língua: Maharashtra/Marathi.

15/01 - Domingo

15h - O ovo do corvo (Kaaka Muttai)
Direção: M. Manikandan. 2014, 109 min, livre. Região/Língua: Tamil Nadu/Tamil

17h - O fabricante de caixão (The coffin maker)
Direção: Veena Bakshi. 2013, 123 min, livre. Região/Língua: Goa/ Konkani-Inglês.







Serviço



Novo Cinema Indiano
6 a 15 de janeiro de 2017
Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro
Rua Primeiro de Março 66, Centro – Rio de Janeiro – RJ
(21) 3808-2020
R$ 10 e R$ 5 (meia)
 



 
 
Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top