0


Cena do fukne "Snowden - Herói ou TraidorO diretor Oliver Stone fez fama nos anos 80 e 90 com seus filmes que dissecavam personagens reais da história recente dos EUA, como em Nixon (1995) e The Doors (1991). Após o mediano W. (2008), contudo, Stone tem velejado por outras águas, com resultados variados. Snowden: Herói ou Traidor representa seu retorno aos filmes baseados em histórias reais, e dessa vez aborda um personagem muito mais recente: o analista de sistema e “traidor da pátria” Edward Snowden, responsável por revelar em 2013 que o serviço secreto americano estava espionando milhões de emails de sua população, além das correspondências de diversos líderes estrangeiros.

Traduzir para uma forma de comunicação mais antiga como o cinema uma linguagem de uma mais nova e veloz, a da Internet, se revela um desafio que Stone, diretor da velha guarda, tenta responder da melhor maneira que pode: o aspecto técnico do filme impressiona na sua tentativa de reproduzir de forma fiel não só os fatos mas também o ambiente do mundo da ciberespionagem, com uma fotografia fria que transmite bem a sensação de paranóia que acomete o personagem principal (e, até o fim da sessão, provavelmente também o espectador).

Poster do filme "Snowden - Herói ou Traidor"Ainda assim, tratar um assunto abstrato como a espionagem virtual impõe limitações ao roteiro, que se concentra assim em seu trio de atores principais: O sempre correto Joseph Gordon-Levitt se destaca no papel título, imprimindo certo caráter dramático ao retraído analista de sistemas transformado em figura pública contra sua vontade. Zachary Quinto (o Dr. Spock de Star Trek) e Melissa Leo como os jornalistas Glenn Greenwald e Laura Poitras (que divulgaram ao mundo as denúncias de Snowden em 2013) completam o elenco com suas atuações contidas, deixando espaço para Gordon-Levitt brilhar.

Os momentos mais instigantes do filme são aqueles que lidam diretamente com a investigação feita por Snowden que o leva a se embrenhar cada vez mais pela pantanosa espionagem cometida pelo governo dos EUA; Stone, contudo, decide enquadrar essa veloz e emocionante trama relegando-a à condição de relato contado por Snowden ao par de jornalistas em um quarto de hotel, cenas essas que se arrastam por diálogos não tão inspirados. A decisão de dedicar parte do filme aos problemas de relacionamento de Snowden com sua namorada (Shailene Woodley, em atuação regular) também prejudica o ritmo do filme. Snowden é, assim, um filme que, como O Quinto Poder (longa de 2013 sobre o ciberativista Julian Assange), não é ainda o retrato definitivo de seu personagem principal. Esperem ainda, pois, muitos filmes sobre esse mesmo assunto.

Por Franco Alencastro

Nota: 7,5


Ficha Técnica

Snowden – Herói ou Traidor (Snowden) – 135 min.
EUA Alemanha França -2016
Direção: Oliver Stone
Roteiro: Oliver Stone
Elenco: Joseph Gordon-Levitt, Shaile Woodley, Melissa Leo, Zachary Quinto, Tom Wilkinson, Timothy Olyphant, Nicolas Cage

Estreia 10 11 

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top