0



Cena do filme "Independence Day: O Ressurgimento"Independence Day: O Ressurgimento é um filme de catástrofe que narra uma nova invasão alienígena na Terra 20 anos depois da retratada no primeiro filme em 1996. Nesta nova guerra pelo destino da humanidade, os antigos heróis - o ex-presitente Whitemore (Bill Pullman) e o cientista David Levinson (Jeff Goldblum) - se unem mais uma vez para salvar a Terra de uma ameaça ainda maior.
A palavra em voga aqui é entretenimento. A nova aposta dos estúdios FOX é mais do mesmo. Muito mais do mesmo. O novo longa do alemão Roland Emmerich - que além do primeiro Independence Day, dirigiu e produziu outros filmes catástrofe, como Godzilla (1998), O Dia Depois de Amanhã e 2012 - leva tudo que o primeiro tem à proporções gigantescas, com exceção do enredo, que continua basicamente o mesmo só que com a adição mais personagens. Tudo é maior nesse filme. O elenco é maior, a destruição é maior e até a nave dos invasores alienígenas é muito maior. O resultado desta magnitude é puro entretenimento. Se você gostou do filme de 1996 com certeza vai se divertir com esse. Mas não espere complexidade no enredo ou alguma novidade.

Independence Day: O Ressurgimento’ mostra mais do mesmo, só que em enormes proporções, promovendo entretenimento sem nenhuma complexidade

 
A trama de Independence Day: O Ressurgimento é simples. Aliens tentam invadir a Terra, promovendo uma enorme destruição. Um grupo de heróis que envolve cientistas e militares americanos, demonstrando uma força de vontade inabalável, salvam o planeta...de novo. Não há nenhuma complexidade no enredo, já sabemos o que vai acontecer em cada minuto deste filme já pelo trailer ou até pela sinopse. Mas estranhamente, e se o espectador se permitir algumas horas de futilidade, o filme entretém muito bem e é possível ignorar algumas falhas na história. Os conflitos do primeiro ato do filme, que tentam criar um suspense sobre premonições, introduzir uma nova ameaça e dar profundidade aos novos personagens a partir de histórias pregressas, se resolvem em um piscar de olhos, em uma sucessão de cenas que parece não durar um minuto. Logo em seguida os heróis partem para a ação.

Cena do filme "Independence Day: O Ressurgimento"Também já sabemos que Hollywood é capaz de tudo, portando os efeitos especiais são impactantes e o trabalho com o som deste filme - que será lançado também na versão para Dolby Atmos - proporciona uma plena imersão .

No primeiro Independence Day somos apresentados à Terra que conhecemos, e nela os alienígenas são um mistério e a Área 51 um mito. Depois dos acontecimentos do primeiro, com a revelação para o mundo de que não estamos sozinhos no universo e com o acesso à tecnologia alienígena, os terráqueos passam por um boom de inovação tecnológica, trazendo logo de início em ‘O Ressurgimento’ um universo paralelo (puxando o longa ainda mais para o sci-fi), no qual incorporamos a tecnologia extraterrestre às nossas máquinas, incluindo aqui novas armas. Nesta nova Terra de 2016, a Área 51 transformou-se em uma enorme instalação militar, assim como a Lua, que foi equipada com armas de destruição em massa - uma Estrela da Morte menos glamurosa. A  orbita terrestre também ganhou suas armas, em um sistema bem parecido com o plano de defesa Guerra nas Estrelas lançado por Ronald Reagan durante a Guerra Fria.

Poster do filme "Independence Day: O Ressurgimento"Ainda ficamos no escuro quanto ao fato dos alienígenas atacarem a Terra no dia 4 de Julho. Ou a predileção deles em destruir marcos históricos, fato apontado pelo personagem de Jeff Goldblum (na frase They like to get the landmarks”) e transformado em um dos alívios cômicos do filme.
Tirando Will Smith, Independence Day: O Ressurgimento conta com o elenco do primeiro filme, incluindo o Dr. Okun (presumido morto no longa de 96). Além dos veteranos, há uma adição de novos personagens, o que trás ares frescos ao filme e abre caminho para a criação da franquia. Os novos heróis são os pilotos de caça Jake Morrison (Liam Hemsworth), Patricia Whitemore (Maika Monroe) e Dylan Hiller (Jessie Usher), sendo os últimos dois filhos - respectivamente - do ex-presidente Whitmore e do Capitão Steven Hiller (Will Smith), como se salvar a Terra fosse um cargo hereditário. Os EUA tem um novo governo, liderado por Lanford (Sela Ward), que tem uma participação pífia na história.

O filme termina como era de se esperar e com um enorme gancho para a criação da franquia. Independence Day 3 já foi confirmado e podemos esperar doses ainda maiores de ficção-científica e de destruição intergaláctica.
por Otávio Lima

Nota 5


Ficha Tecnica

Independence Day - O Ressurgimento (Independence Day: Resurgence) – 120 min.
EUA – 2016
Direção: Roland Emmerich
Roteiro: James A. Woods, Roland Emmerich, Dean Devlin, James Vanderbilt
Elenco: Liam Hemsworth, Bill Pullman, Jeff Goldblum, Maika Monroe, Jessie Usher, Sela Ward, Vivica A. Fox, William Fichner 

Estreia: 23/06
  
Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top