0

Compartilhe este conteúdo

Cena do filme "Para Minha Amada Morta"Para Minha Amada Morta, longa de estreia de Aly Muritiba traz, em suas primeiras cenas, a promessa de um drama envolvente e intrigante. Revela, aos poucos, o impasse que vive Fernando (Fernando Alves Pinto): desvencilhar-se do passado ou seguir cultivando a memória da esposa desaparecida? Perdido entre o passado, representado pelos objetos deixados pela mulher, e o presente, que o solicita através da presença do filho pequeno, que não entende por que o pai dedica tanto tempo e cuidado a vestidos, sapatos e joias da mãe, que Fernando arruma e acaricia, enquanto quase negligencia o filho. Tudo muda quando ele encontra velhas fitas de vídeo VHS que revelam um grave segredo de sua mulher, que o traía com um desconhecido.

A partir daí, sua vida muda, passando da passividade para a ação: busca os lugares em que a mulher fez sexo com o estranho, caça-o nas fichas da polícia, observa atentamente cada frame do vídeo em busca de detalhes que possam lhe trazer a verdade. O que mais o perturba é uma fala dela, que diz, na precária gravação: “Você foi a melhor coisa que me aconteceu.”

Poster do filme "Para MInha Amada Morta"
Um dos aspectos mais interessantes de Para Minha Amada Morta é a construção da personalidade complexa de Fernando, que passa de uma obsessão a outra. A dúvida é ele tem um plano (vingança, talvez?) ou se está sendo levado por uma curiosidade mórbida.  Há sequencias eletrizantes, em que temos a impressão que vai haver um acerto de contas. Um dos momentos mais interessante é quando ele se envolve coma filha adolescente de Salvador.

Se é eficiente no manejo da câmera, com enquadramentos interesses e efetivos na criação de sua estética peculiar, fica a dever na direção de atores que, em vários momentos, parecem hesitar, revelando inclusive um desequilíbrio grande entre o trabalho do protagonista Fernando Silva Pinto, intenso e concentrado, e o restante do elenco. Além disso, em algum ponto da narrativa a força se perde e a sensação que fica é que o roteiro poderia render mais.


Por Gilson Carvalho

Nota 6,5 



Ficha Técnica

Para Minha Amada Morta – 103 min.
Brasil – 2015
Direção: Ally Muritiba
Roteiro: Ally Muritiba
Elenco: Fernando Silva Pinto, Lourinelson Vladimir, Mayana Neiva, Giully Biancato, Denise Del Vecchio


Estreia: 31/03
 
Compartilhe este conteúdo
  

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top