0

Compartilhe este conteúdo |



Cena do filme "Um Suburbano Sortudo"
Em Um Suburbano Sortudo, Denílson (Rodrigo Sant’anna, cheio de carisma), um humilde camelô, tem uma vida parecida com a de milhares de brasileiros que moram nos grandes centros urbanos – ou quase. Habitante do subúrbio do Rio de Janeiro (o nome do bairro nunca é especificado) Denílson tem seu trabalho constantemente atrapalhado pelo tráfico e pela polícia, e vive às voltas com uma prostituta, Lucyelle (papel de Cinara Leal), que insiste que teve um filho com ele. Sua sorte muda quando recebe uma notícia: seu pai, que nunca conheceu, faleceu, deixando-lhe uma grande fortuna. Denílson se vê assim catapultado para uma mansão da Zona Sul carioca, e precisa da noite pro dia aprender os hábitos dos ricos e famosos. Contudo, a família de seu pai não gosta nada de ter que ceder a fortuna para um camelô, e planejam uma forma de passar a perna em Denílson.

"Um Suburbano Sortudo" faz ácida sátira  aos universos suburbano e da classe alta


O enredo, certamente pouco original, serve de pretexto para uma ácida sátira de tipos e costumes, tanto do universo suburbano quanto da classe alta. O filme se usa do estranhamento de Denílson para construir tiradas espirituosas sobre “febres” recentes como a dieta vegana, o fascínio de diretores intelectuais com a pobreza e o sertanejo universitário.

Poster do filme "Um Suburbano Sortudo"Sobra até para a cantora Clarice Falcão (em uma das paródias mais maldosas e hilárias do filme). Nas atuações, temos também o luminoso desempenho de Carol Castro como Sofie, a meia-irmã rica de Denílson que, mesmo com a resistência da família, procura ajudá-lo.


O diretor Roberto Santucci se mostra mais uma vez, para além de um competente diretor de comédias, um sagaz cronista social, veia que desenvolveu na série Até que a sorte nos separe. Entre uma piada e outra, o filme captura as transformações sociais do Brasil nos últimos 15 anos e desce o martelo contra as elites que se vêem ameaçadas pela ascensão das classes baixas. Se os noticiários de hoje não dão uma visão animadora sobre o Brasil, o espectador que assistir a Um Suburbano Sortudo poderá pelo menos rir disso tudo.

Por Franco Alencastro

Nota: 8,5


Um Suburbano Sortudo 
Brasil – 2016
Direçao: Roberto Santucci, Marcelo Antunez
Roteiro: L.G. Bayão, Paulo Cursino, Rodrigo Sant’anna
Elenco: Rodrigo Sant’anna, Carol Castro, Stepan Nercessian, Victor Leal, Claudia Alencar, Cinara Leal

Estreia: 11/02

O Cinema está na Rede e também no TwitterO Cinema está na Rede e também no Facebook



































































Postar um comentário

 
Top