0

Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "Furyo, em Nome da Honra"
Nagisa Oshima, o mais conhecido e rebelde cineasta japonês, é homenageado pelos CCBBs Rio de Janeiro  (15 a 27 de julho) e São Paulo (29 de julho a 10 de agosto) com uma mostra que faz um panorama de sua obra. Com o apoio da Fundação Japão, serão exibidos 12 longa metragens,

A seleção inclui seu primeiro filme, Uma cidade de amor e de esperança (1959), raramente apresentado por aqui, sua obra-prima O Império dos Sentidos  (1976), que o tornou famoso mundialmente, Império da Paixão (1978), que lhe deu a Palma de Ouro de Melhor Direção no Festival de Cannes, e Furyo, em nome da honra, com os astros pops David Bowie e Ryuichi Sakamoto.

Além de obras muito conhecidas, serão exibidos filmes raros do início de sua carreira, como Juventude Desenfreada (Seshun zankoku monogatari),  de 1960, – O Túmulo do Sol (Taiyo no hakaba), de 1960 e Prazeres da carne (Etsuraku),  de 1965, entre outros.
Firme defensor da liberdade de expressão e crítico do cinema comercial tanto de Hollywood quanto do próprio Japão, Nagisa Oshima (1932-2013) tem sua obra marcada pela violência e sexualidade, temas tabus até então. Seus primeiros filmes apresentam  uma estética do realismo social, o que levou os críticos a classificarem seus filmes dos anos 60 como a “nova onda” japonesa, um cinema inspirado pela Nouvelle Vague francesa.

Seus filmes dos anos 60 têm frequentemente como protagonistas personagens rebeldes ou criminosos – como em O túmulo do sol (1960) e Prazeres da carne (1965) – ou tratam de violência e sexualidade – como em Violência ao meio-dia (1966) e Duplo suicídio forçado: verão japonês (1967). Os filmes Canções lascivas do Japão (1967) e O regresso dos três bêbados (1968) experimentam com a narração e as formas cinematográficas, empregando cenas surreais e experimentais.

Programação Rio de Janeiro

Dia 15/07 -  quarta-feira
16h30 – Violência ao Meio-dia (Hakuchu no torima), Japão, 1966. 99 min. P&B. 18 anos.
19h – Furyo, em Nome da Honra (Merry Christmas, Mr. Lawrence), Japão/Reino Unido, 1983. 123 min. Cor. 18 anos. Com David Bowie e Ryuichi Sakamoto. Competição oficial do Festival de Cannes em 1983.

Dia 16/07 - quinta-feira
16h30 – Duplo Suicídio Forçado: verão japonesa (Muri shinju Nihon no natsu), Japão, 1967. 98 min. P&B. 18 anos.
19h – Juventude Desenfreada (Seshun zankoku monogatari), Japão, 1960.  96 min. Cor. 18 anos.

Dia 17/07 - sexta-feira:
16h30 – Uma Cidade de Amor e de Esperança (Ai to kibo no machi), Japão, 1959. 63 min. P&B.18 anos.
19h – O Regresso dos Três Bêbados (Kaette kita yopparai), Japão, 1968. 80 min. Cor. 18 anos.

Dia 18/07 – sábado
16h30 – O Túmulo do Sol (Taiyo no hakaba), Japão, 1960. 87 min. Cor. 18 anos.
19h – O Império dos Sentidos (Ai no corrida), Japão, 1976. 104 min. Cor.18 anos.

Dia 19/07 – domingo
16h30 – O império da Paixão (Ai no borei), Japão, 1978. 108 min. 35mm. Cor. 18 anos. Melhor Direção no Festival de Cannes de 1978.
19h – Duplo suicídio forçado: verão japonesa,  Japão, 1967. 98 min. P&B. 18 anos.

Dia 20/07 - segunda-feira
16h30 – Prazeres da carne (Etsuraku), Japão, 1965. 90 min. Cor. 18 anos.
19h - Tabu (Gohatto), Japão, 1999. 100 min. Cor. 18 anos. Competição oficial do festival de Cannes de 2000.

Dia 22/07 - quarta-feira
16h30 – O Império dos Sentidos (Ai no corrida),  Japão, 1976. 104 min. Cor.18 anos.
19h – O Império da Paixão (Ai no borei), de Nagisa Oshima. Japão, 1978. 108 min. 35mm. Cor. 18 anos. Melhor Direção no Festival de Cannes de 1978.

 Dia 23/07 - quinta-feira
17h – Canções Lascivas do Japão (Nihon shunkako),  Japão, 1967. 103 min. Cor. 18 anos.
19h – Violência ao Meio-dia (Hakuchu no torima), Japão, 1966. 99 min. P&B. 18 anos.

 Dia 24/07 - sexta-feira
17h – Prazeres da Carne (Etsuraku), Japão, 1965. 90 min. Cor. 18 anos.
19h – O Túmulo do Sol (Taiyo no hakaba),  Japão, 1960. 87 min. Cor. 18 anos.

 Dia 25/07 – sábado
17h – O Regresso dos Ttrês Bêbados (Kaette kita yopparai), Japão, 1968. 80 min. Cor. 18 anos.
19h – Furyo, em Nome da Honra (Merry Christmas, Mr. Lawrence), Japão/Reino Unido, 1983. 123 min. Cor. 18 anos.

Dia 26/07 – domingo
17h  – Tabu (Gohatto), Japão, 1999. 100 min. Cor. 18 anos.
19h – Uma Cidade de Amor e de Esperança (Ai to kibo no machi), Japão, 1959. 63 min. P&B.18 anos.

Dia 27/07 - segunda-feira
16h30  – Juventude Desenfreada (Seshun zankoku monogatari), Japão, 1960.  96 min. Cor. 18 anos.
19h – Canções Lascivas do Japão (Nihon shunkako), Japão, 1967. 103 min. Cor. 18 anos.

www.bb.com.br/cultura
Serviço


Nagisa Oshima - 15 a 27 de julho
Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Primeiro de Março 66, Centro,
(21) 3808-2020
R$ 4 e R$ 2 (meia)


O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top