0

Compartilhe este conteúdo |

África Cinema - Um Olhar Contemporâneo
A mostra África, Cinema – Um Olhar Contemporâneo traz à CAIXA Cultural Rio de Janeiro, de 30 de junho a 12 de julho, uma seleção de 17 filmes dos principais nomes do cinema atual realizado na chamada “África Negra”, região ao sul do Saara, uma das mais carentes do mundo. Apesar de não ter tradição de produção cinematográfica, os filmes locais têm surpreendido público e crítica em festivais internacionais.

A mostra vai exibir produções de Burkina Faso, Congo, Chade, Mali, Mauritânia, Moçambique e Senegal. O mauritano Abderrahmane Sissako e o chadiano Mahamat-Saleh Haroun, que já tiveram filmes em exibição comercial no Brasil – respectivamente, Timbuktu (indicado ao Oscar de filme estrangeiro em 2015) e Um Homem que Grita –, são os mais reconhecidos autores da região e terão retrospectivas de suas obras no evento.

Entre os destaques da mostra, também estão Virgem Margarida (2012), de Licínio Azevedo, brasileiro radicado em Moçambique e um dos nomes mais importantes do cinema deste país; O Barco da Esperança (2012), de Moussa Touré, que foi exibido na mostra Un Certain Regard/Festival de Cannes e conta a história de um grupo de africanos que tenta entrar ilegalmente, pelo mar, na Espanha; e Viva Riva! (2010), de Djo Munga, que foi comparado a Pulp Fiction e Cidade de Deus quando foi exibido no Festival de Berlim. No documentário Abderrahmane Sissako: Une Fênetre sur le Monde (2011), de Charles Castella, o cineasta dá um depoimento sobre sua concepção de cinema. 

Alem da exibição de filmes, haverá no dia 4 de julho um debate gratuito sobre o cinema africano, com o ator Milton Gonçalves, o curador João Juarez Guimarães e o crítico de cinema Leonardo Luiz Ferreira. No sábado seguinte (11), o cineasta e pesquisador Joel Zito Araújo ministrará a oficina As Quatro Escolas do Cinema Africano, que discorrerá sobre as aproximações e diferenças da produção de cada região da África. Para participar da oficina, basta se inscrever no site da mostra oficina@laffilmes.com.br e fazer a doação de um livro.


Programação

30 de junho (terça-feira)
15h – Nossa Estrangeira (2010), de Sarah Bouyain, 82 min, Burkina Faso, 12 anos.
17h – Viva Riva! (2010), de Djo Munga, 98 min, Congo, 16 anos.
19h – Virgem Margarida (2012), de Licínio Azevedo, 87 min, Moçambique, 12 anos.

1 de julho (quarta-feira)
15h – Abderrahmane Sissako: Une Fênetre sur le Monde (2011), de Charles Castella, 52 min, França, 10 anos.
17h – Esperando a Felicidade (2002), de Abderrahmane Sissako, 90 min, Mauritânia, 14 anos.
19h – Timbuktu (2014), de Abderrahmane Sissako, 97 min, Mauritânia, 14 anos.

2 de julho (quinta-feira)
15h – Sotigui Kouyaté – Un Griot Moderne (1997), de Mahamat-Saleh Haroun, 58 min, Chade, 12 anos.
17h – Temporada de Seca (2006), de Mahamat-Saleh Haroun, 96 min, Chade, 14 anos.
19h – Um Homem que Grita (2010), de Mahamat-Saleh Haroun, 92 min, Chade, 14 anos.

3 de julho (sexta-feira)
15h – Kalala (2005), de Mahamat-Saleh Haroun, 52 min, Chade, 14 anos.
17h – Nossa Estrangeira (2010), de Sarah Bouyain, 82 min, Burkina Faso, 12 anos
19h – Bamako (2006), de Abderrahmane Sissako, 115 min, Mali, 14 anos.

4 de julho (sábado)
14h – Viva Riva! (2010), de Djo Munga, 98 min, Congo, 16 anos.
16h - Grigris (2013), de Mahamat-Saleh Haroun, 92 min, Chade, 16 anos.
18h – Debate sobre o cinema africano com o ator Milton Gonçalves, o curador João Juarez Guimarães e o crítico de cinema Leonardo Luiz Ferreira. 

5 de julho (domingo)
15h – Poeira Urbana (2001), de Moussa Touré, 52 min, Congo, 12 anos.
17h - Exame de Estado (2014), de Dieudo Hamadi, 92 min, Congo, 10 anos.
19h – O Barco da Esperança (2012), de Moussa Touré, 87 min, Senegal, 12 anos.

7 de julho (terça-feira)
15h – O Barco da Esperança (2012), de Moussa Touré, 87 min, Senegal, 12 anos
17h - Virgem Margarida (2012), de Licínio Azevedo, 87 min, Moçambique, 12 anos.
19h – Hoje (2012), de Alain Gomis, 86 min, Senegal, 14 anos.

8 de julho (quarta-feira)
15h –  Exame de Estado (2014), de Dieudo Hamadi, 92 min, Congo, 10 anos.
17h - Bye Bye África (1999), de Mahamat-Saleh Haroun, 86 min, Chade, 12 anos.
19h - Grigris (2013), de Mahamat-Saleh Haroun, 92 min, Chade, 16 anos.

9 de julho (quinta-feira)
15h - Esperando a Felicidade (2002), de Abderrahmane Sissako, 90 min, Mauritânia, 14 anos.
17h - Bamako (2006), de Abderrahmane Sissako, 115 min, Mali, 14 anos.
19h15 - Timbuktu (2014), de Abderrahmane Sissako, 97 min, Mauritânia, 14 anos.

10 de julho (sexta-feira)
15h – Hoje (2012), de Alain Gomis, 86 min, Senegal, 14 anos.
17h - Poeira Urbana (2001), de Moussa Touré, 52 min, Congo, 12 anos.
19h - Temporada de Seca (2006), de Mahamat-Saleh Haroun, 96 min, Chade, 14 anos.

11 de julho (sábado)
14h – Oficina ministrada pelo cineasta e pesquisador Joel Zito Araújo sobre “As Quatro Escolas do Cinema Africano”
19h - Um Homem que Grita (2010), de Mahamat-Saleh Haroun, 92 min, Chade, 14 anos.

12 de julho (domingo)
14h - Kalala (2005), de Mahamat-Saleh Haroun, 52 min, Chade, 14 anos
15h - Sotigui Kouyaté – Un Griot Moderne (1997), de Mahamat-Saleh Haroun, 58 min, Chade, 12 anos.
17h – Abderrahmane Sissako: Une Fênetre sur le Monde (2011), de Charles Castella, 52 min, França, 10 anos.
19h - Bye Bye África (1999), de Mahamat-Saleh Haroun, 86 min, Chade, 12 anos.

www.africacinema.com.br.

www.caixacultural.com.br 

Serviço

Mostra África, Cinema – Um Olhar Contemporâneo
30 de junho a 12 de julho
CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1
Av. Almirante Barroso 25, Centro, Rio de Janeiro – RJ
(21) 3980-3815

R$ 4 e R$ 2 (meia). Clientes CAIXA pagam meia.


Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top