0

Cena do filme "Miss Julie"
Miss Julie tem um estilo que remete ao grande mentor de Liv Ulmann, sua roteirista e diretora. Nenhum supresa, já que Ingmar Bergman a dirigiu em alguns dos mais célebres filmes que protagonizou; obras-primas inesquecíveis como Gritos e Susurros, O Ovo da Serpente, Sonata de Outono, Talvez por isso, ela tenha deslocado a ação da Sueca natal para a Irlanda, preservando, no entanto as outras características do texto original.  

1890, interior da Irlanda, a jovem aristocrata Miss Julie (Jessica Chastain) exige de seu empregado Jean (Colin Farell) total submissão. Na noite mais longa do verão, quando os empregados (apenas ouvidos em off) bebem e festejam, ela desce até a cozinha da mansão para submeter o criado a seus caprichos, chegando a obrigá-lo a beijar seus sapatos. Comprometido com Kathleen (Samantha Morton), Jean tenta resistir  à sedução de Miss Julie, mas acaba confessando que desde criança é apaixonado por ela, mas sempre se manteve distante por saber que pertencem a classes sociais e mundos diferentes.

Adaptação de obra teatral,  "Miss Julie" dá a atores grande oportunidade de exibir talento 

Adaptadação da peça do dramaturgo sueco August Strindberg, o longa revela sua origem teatral, mas no bom sentido: é ancorado nos diálogos e na interpretação. O drama tem basicamente três personagens (um quarto, feito por Nora McMenamy, é Julie quando criança, em breves flashbacks) e três grandes atores. Chastain e Farrell dominam a encenação, sustentando um duelo em que se revezam nas posições de poder. Samantha Morton tem um espaço dramático mais limitado. Cada um, porém, tem pelo menos um monólogo, em que o brilho de seu talento fica mais intenso.

Poster do filme "Miss Julie"Jessica Chastain, uma das atrizes americanas mais requisitadas do momento, demonstra grande variedade de recursos ao fazer uma mulher que se mostra inicialmente dominante para aos poucos ir perdende seu poder e tornar-se totalmente vulnerável.  A surpresa é o excelente desempenho de Colin Farrell, ator visto geralmente em filmes de ação com pouco conteúdo, mas que mostra completo domínio da encenação. Já o personagem de Samantha Morton sabe exatamente qual é o seu lugar, e não entra na disputa pelo poder que envolve os outros dois. Sua posição é a de manutenção do status quo, e é possível perceber seu incômodo com as mudanças sociais que Miss Julie e Jean sugerem. 

Todo o restante - a direção de arte, a fotografia, cenografia, trilha sonora (Bach, Schubert) estão subordinados à ideia de apresentar um grande espetáculo focado na arte de interpretar um texto denso e sintomático das mudanças que o mundo apresentava na época de sua criação, mas que é capaz de ser compreendido e apreciado até hoje. 

Por Gilson Carvalho

Nota 8



Ficha Técnica

Miss Julie – 129 min.
Noruega / Reino Unido Canadá / EUA / França / Irlanda 
Direção: Liv Ulmann 
Roteiro: Liv Ulmann, baseado na peça de August Strindberg
Elenco: Jessica Chastain, Colin Farrell, Samantha Morton, Nora McMenamy

Estreia 21/05

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top