0


Em 1981, Nova York viu os índices de criminalidade atingirem níveis alarmantes, deixando a população acuada e a polícia pressionada a encontrar um modo de controlar a situação. É exatamente neste período que se passa O Ano Mais Violento, thriller policial escrito e dirigido por J.C. Chandor e protagonizado por Oscar Isaac e Jessica Chastain.

Curiosamente, não é nos roubos, assaltos, estupros e assassinatos que se concentra o filme. O foco é nas empresas, que formam verdadeiras máfias e alimentam uma rede de crimes e contravenções que minam toda a estrutura econômica e social da metrópole americana. Mais especificamente, companhias de armazenamento e distribuição de óleo para aquecimento, um produto essencial para enfrentar os rigorosos invernos na cidade.

Abel (Isaac) é um jovem e ambicioso empresário do ramo, casado com Anna (Chastain), filha de um antigo figurão do ramo, já falecido,  que utilizava métodos dos quais o casal agora quere se afastar. Imigrante colombiano, acredita no trabalho duro e nos valores familiares para vencer na vida. Para consolidar seu negócio, deseja comprar um enorme depósito de combustível localizado em um ponto estratégico na cidade. Após dar o sinal para a compra, tem um mês para fazer o pagamento total. Ataques e roubos aos seus caminhões tanques fazem com que ele perca o financiamento fundamental para fechar o negócio. Para piorar a situação, começa a sofrer assédio do procurador, Lawrence (David Oyelowo), que tem objetivos políticos.

"O Ano Mais Violento": falência das instituições contaminando a sociedade 


Com uma narrativa precisa e diálogos muito bem escritos, O Ano Mais Violento envolve o espectador desde o início, apresentando pouco a pouco o personagem principal – Abel, e as circunstâncias que o cercam, permitindo que se conheça sua origem e suas convicções. A violência se manifesta de maneira secundária, através de noticiários da TV ou rádio, criando um clima de opressão que quase não se nota diretamente, mas que está presente o tempo todo.

Ao mesmo tempo em que Abel põe em prática seus projetos e ascende socialmente, situações negativas vão se repetindo, deixando claro que ele terá de pagar um preço alto para se manter fiel àquilo que acredita e defende. Essa percepção vai paulatinamente mudando seu estado de espírito, o que pode ser observado no tom de voz, gestos e olhares que Isaac empresta ao personagem. O desempenho do ator guatemalteco, aliás, é o grande destaque do longa. A  fotografia, a direção de arte, os efeitos sonoros e a edição são outros elementos que fazem deste thriller uma produção acima da média.  

Por Gilson Carvalho

Nota 9


Ficha Técnica

O Ano Mais Violento(A Most Violent Year) – 125 min.
EUA – 2014
Direção: J.C. Chandor
Roteiro: J.C. Chandor
Elenco: Oscar Isaac, Jessica Chastain, David Oyelowo, Alessandro Nivola, Albert Brooks, Elyes Gabel, Catalina Sandino Moreno

Estreia: 02/04

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top