0

Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "Golpe Duplo"
Caso focassem em entregar um bom e despretensioso filme de ação envolvendo trambiqueiros, Golpe Duplo seria um ótimo exemplar do gênero. Mas, ao invés disso, os roteiristas e diretores John Requa e Glenn Ficarra tentaram fazer algo mais “esperto” e sofisticado, e naufragaram.

O longa começa com Nicky (Will Smith) flertando com a loura Jess (Margot Robbie) em um hotel de luxo. O casal sobe para a suíte dela, onde ele descobre que está sendo vítima de um golpe. Acontece que ele também é um golpista, e com muito mais experiência. Ela pede então que ele a treine, e é apresentada a uma verdadeira empresa do crime, especializada em todo tipo de esquema para fazer dinheiro de modo ilegal, e os dois engatam um relacionamento amoroso. Depois de alguns sucessos, eles se desentendem e se separam. Anos depois, se reencontram na Argentina, onde ele é contratado por Rafael Garriga (Rodrigo Santoro) para aplicar um golpe. 

"Golpe Duplo": verniz sofisticado e Will Smith não salvam roteiro confuso  


Tendo como locações as cidades de Nova York, Las Vegas, Nova Orleans e Buenos Aires, o visual é um dos atrativos do longa. Ainda mais com uma eficiente fotografia, tudo embalado por uma ótima trilha sonora, que inclui música pop, rock (Rolling Stones) e sons latinos.

Poster do filme "Golpe Duplo"O que faz Golpe Duplo funcionar, pelo menos parcialmente, é a excelente química entre Will Smith e Margot Robbie. O veterano ator parece rejuvenescido e à vontade no papel, e a bela australiana (que já havia se destacado em O Lobo de Wall Street), defende com garra e graça seu personagem, inclusive quando contracena com outros atores.

Para os brasileiros, a grande atração talvez seja a presença de Rodrigo Santoro no elenco que, apesar de estar bem no papel de um magnata latino, tem participação menor. Outros destaques são Adrian Martinez, que faz o amigo do peito e comparsa de Nicky, e Gerald McRaney, um guarda-costas de pouca paciência. 

Para os menos exigentes, Golpe Duplo pode ser um bom entretenimento; descartável mas divertido.  O que desaponta é a irregularidade do roteiro, que começa bem dinâmico mas depois perde o fôlego. A parte final chega a entediar, apesar das muitas viradas pouco eficientes. Ainda não é o grande retorno de Will Smith. 

Por Gilson Carvalho

Nota 5,5


Ficha Técnica
Jogo Duplo (Focus)- 105 min.
EUA 2014
Diretor: Glenn Ficarra, John Requa
Roteiro: Glenn Ficarra, John Requa
Elenco: Will Smith, Margot Robie, Rodrigo Santoro, BD Wong, Gerald McRaney, Adrian Martinez, Dominic  Fumusa, Griff Furst
Estreia: 12/03

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top