0




Compartilhe este conteúdo 


Uma curta viagem de férias para esquiar nos Alpes franceses muda a vida de uma pacata família sueca. Nenhuma tragédia acontece, como se poderia supor. Apenas a possibilidade, o que basta para impor a seguinte questão: qual o papel do homem em uma família? Proteger, cuidar, garantir a segurança? E se ele falha? Força Maior, drama sueco escrito e dirigido por Ruben Östlund intriga e incomoda ao levantar essa discussão.

Tomas (Johannes Bah Kuhnke), Ebba (Lisa Loven Kongsli) e os dois filhos Vera (Clara Wettergren) e Harry (Vincent Wettergren) estão felizes em poder desfrutar de cinco dias em uma bela estação de esqui na França. O objetivo é aproveitar ao máximo o tempo juntos, já que 
normalmente o pai dedica tempo demais ao trabalho.

Um dia, em um almoço no terraço do resort, uma ameaça de avalanche os deixa assustados. Tomas garante que se trata de uma manobra controlada, sem risco algum. De repente, a coisa parece estar fora de controle e toneladas de neve vão atingir todos. No final, nada acontece, mas tudo muda. Ebba percebe que Tomas preocupa-se em salvar a si mesmo (e o iPhone), deixando ela e as crianças para trás.  

"Força Maior" propõe discussões profundas sobre a família contemporânea


De uma forma metódica e bem estruturada, Força Maior monta e desmonta o mito da família perfeita. No início, a felicidade é emoldurada em fotos posadas em um cenário deslumbrante: branquíssimos picos nevados. No hotel, eles fazem tudo de maneira harmônica, quase coreografada, como quando escovam os dentes, os quatro, ao mesmo tempo. Ao sair para esquiar, cumprem o roteiro usual de todas as famílias, e tudo parece estar correndo muito bem.

Poster do filme "Força Maior"
Força Maior tem como trunfo principal o perfeito controle da narrativa para evidenciar o crescente mal estar que se estabelece entre o casal, Fotografia e montagem colaboram para a obtenção desse efeito, ao contrapor imagens imaculadas e outras que mostram a quebra da harmonia. O trabalho dos protagonistas também é fundamental para que tudo funcione. Johannes Bah Kuhnke e Lisa Loven Kongsli fazem um percurso inverso, um em relação ao outro; enquanto o personagem dela se fortalece, o dele se enfraquece, o que é nitidamente percebido.

Apenas no final o longa perde um pouco do fôlego e a ultima seqüência não parece se conectar bem com o restante da história. Ainda assim, o filme passa uma forte mensagem e atrai o interesse daqueles que apreciam uma obra que, além de divertir, faz pensar. 

Por Gilson Carvalho

Nota 7,5  


Ficha Técnica

Força Maior (Force Majeure) -118 min.
Suécia/Dinamarca/Noruega/França – 2014
Diretor: Ruben Östlund 
Roteiro: Ruben Östlund 
Elenco: Johannes Bah Kuhnke, Lisa Loven Kongsli, Clara Wettergren, Vincent Wettergren, Kristofer Hivju

Estreia: 05/03

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no TwitterO Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top