0

Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "Grandes Olhos"
Tim Burton se tornou conhecido por seu olhar diferente; seus filmes têm uma marca pessoal única, caracterizada pela narrativa fantástica e extremo requinte visual, chegando próximo ao surrealismo. Mas, quando ele próprio começou a se repetir e não obter tanto êxito como antes, decidiu mudar e investir numa obra naturalista, filmada de forma convencional. Assim nos chega Grandes Olhos, protagonizada por Amy Adams e Christoph Waltz.

A história em si é incrível: em 1958, no norte da Califórnia, Margaret Ulbrich (Adams), uma artista plástica maltratada pelo marido, foge de casa com sua filha e vai para San Francisco tentar reconstruir a vida. Consegue trabalho como ilustradora de mobiliário infantil e, nos fins de semana, faz retratos numa feira de arte em uma praça da cidade. Ali, conhece o simpático e expansivo Walter Keane (Waltz), pintor mais experiente. Em pouco tempo, se casam e batalham para se destacar no difícil circuito das artes da cidade. Por acaso, os quadros de Margaret, que retratam crianças com caras tristes e olhos grandes, caem no gosto popular. Como ela passa a assinar Keane, seu nome de casada, Walter dá a entender que ele é o autor das obras. Ganham muito dinheiro e ficam famosos, mas Margaret se ressente do fato de não levar o credito por sua própria obra. Somente uma década depois ela vai buscar esclarecer tudo.

Grandes Olhos”: longe do universo fantástico de Burton, resulta numa obra menor


Poster do filme "Grandes Olhos"
Se o drama real é fascinante, o filme está longe disso. A narrativa é pouco ambiciosa, linear. Questões como a importância da arte, relações de poder, opressão da mulher nos anos 50/60, nada disso é explorado. Apesar de ser narrada por um jornalista, Dick Nolan (Danny Huston), não há uma visão crítica externa. Há uma boa reconstituição de época e a fotografia é agradável.

Bons atores, Amy Adams e Christoph Waltz fazem um trabalho minimamente  competente, mas sem brilho. Ela começa como uma mulher insegura, reprimida e nunca chega a realmente mudar, apesar de ir atrás de seus direitos. Waltz está se especializando em interpretar homens maus e charmosos, e é o que faz mais uma vez aqui. O problema é que no final, ele apresenta uma interpretação caricaturesca. Terence Stamp, Jason Schzwartzman, atores bastante conhecidos, fazem pontas. 

Esperemos que nos próximos trabalhos Burton volte aos temas inusuais e a sua abordagem singular e original dessas histórias. 

Por Gilson Carvalho

Nota 5


Ficha Técnica

Olhos Grandes (Big Eyes) – 146 min.
EUA – 2014
Direção: Tim Burton
Roteiro: Scott Alexander, Larry Karaszewiski
Elenco: Amy Adams, Christoph Waltz, Krysten Ritter, Danny Huston, Terence Stamp,
Jason Schwartzman, James Saito

Estreia 29/01


O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top