0

Compartilhe este conteúdo |


Coletiva do Filme "Loucas Para Casar"



Era para ser uma entrevista coletiva, mas foi um animado e descontraído bate-papo, recheado de piadas e brincadeiras. Foi nesse clima que Ingrid Guimarães, Márcio Garcia, Tatá Werneck, Suzana Pires e a produtora Maíra Lucas se encontraram com a imprensa no último dia 16, num hotel da zona sul do Rio de Janeiro, para falar sobre Loucas Para Casar, de Roberto Santucci, que estréia em janeiro.
No filme, três mulheres querem se casar, todas com o mesmo homem. Cada uma delas tem uma personalidade completamente diferente das outras; por isso é que ele não consegue se decidir.  Malu (Ingrid) é a profissional perfeita; Lúcia (Suzana), uma stripper e Maria (Tatá), uma carola que adora cuidar da casa. Como objeto do desejo das três, Samuel (Márcio), um bem-sucedido empresário. À primeira vista, pode parecer uma história banal, mas o roteiro de Marcelo Saback reserva surpresas. E foi a originalidade que atraiu os atores.
Ingrid Guimarães disse que ao receber o texto, pensou que se tratava de mais um filme sobre casamento, do tipo das comédias românticas americanas, mas se surpreendeu com a criatividade, por isso aceitou na hora o convite para interpretar Malu. Para ela, casamento ainda é o sonho de muitas mulheres e se baseou em amigas que  nutrem esse desejo. “Na minha pesquisa vi como o casamento, essa festa, é importante para muitas mulheres no Brasil."
Para Suzana Pires, porém, casamento não é uma questão. Acha, porém que ainda há tempo. “Estamos vivendo até os 90 anos. Quem sabe lá pelos 60 encontro alguém com queira casar? Ainda vai ser um casamento bem duradouro,” brincou. Ela disse que deu um grito de entusiasmo ao ler o roteiro, e espera que o público tenha a mesma reação. Para compor a ousada Lúcia, ela teve aulas com uma stripper profissional que inclusive a ensinou a fazer pole dance, atividade que ela curtiu aprender.
Tatá Werneck afirma que também não sonha com véu e grinalda. “Fui casada por oito anos, e ainda pretendo me casar novamente, mas não tenho mais essa cobrança do tradicional. Venho de uma geração de mulheres muito independentes, que sempre trabalharam e não se casaram. Mas se achar um cara muito gato, me casar vou dizer: 'gente, mudei. '”.
Márcio Garcia disse que o roteiro bem amarrado e divertido também o conquistou de cara. Além disso, houve tempo para leituras e preparação. O ator disse que ficou com receio de cair no lugar comum ao fazer um homem cobiçado por várias mulheres, mas que ficou muito satisfeito com o resultado. Márcio, aliás, foi muito elogiado pelas atrizes, pela paciência para lidar com tantas mulheres – a comédia conta ainda com Fabiana Karla, Camila Amado e Guida Vianna, e por conhecer mais a técnica de filmagem, já que tem experiência como diretor. O ator devolveu os elogios. “Foi muito divertido, e até os poucos problemas acabavam sendo engraçados” 

Compartilhe este conteúdo |
O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top