0

Compartilhe este conteúdo |

O filme Ela volta na quinta, de André Novais, é o grande vencedor do X Panorama Internacional Coisa de Cinema, que terminou na noite desta quarta-feira (05/11). Contemplada na categoria Melhor Longa Nacional, com o valor de R$ 10 mil, a produção ganhou ainda os prêmios IndieLisboa e Ficunam, garantindo a exibição nos dois festivais, que acontecem em Portugal e no México, respectivamente.
Escolhido como Melhor Curta Nacional, Sem Coração, de Nara Normande e Tião, ganhou o prêmio de aquisição do Irdeb, no valor R$ 10 mil.
Na categoria Filme Baiano, o vencedor foi O Menino da Gamboa, de Rodrigo Luna e Pedro Perazzo, que ganhou R$ 5 mil em dinheiro. 
Nesta edição, duas premiações fazem homenagem a críticos baianos falecidos este ano: o Prêmio João Carlos Sampaio e o Prêmio André Setaro. O primeiro é concedido pelo Júri Jovem, criado por iniciativa de João em 2010 e coordenado por ele até o ano passado. O segundo é concedido pelo júri da Associação de Produtores de Cinema (APC-BA).
O Panorama anunciou também os vencedores da Competitiva Internacional e prêmios especiais em serviços para os filmes nacionais. No total, foram quatro mostras competitivas, reunindo mais de 30% dos cerca de 100 filmes exibidos durante o festival, que aconteceu entre os dias 29 de outubro e 05 de novembro, em Salvador e Cachoeira.

Vencedores:

Competitiva Nacional de Longas
Melhor Filme:  Ela volta na quinta, de André Novais
Prêmio Especial: - Casa Grande, de Fellipe Barbosa.

Competitiva Nacional de Curtas
Melhor Curta:  Sem Coração, Nara Normande e Tião
Prêmio Especial: Quinze, de Maurílio Martins

Prêmio IndieLisboa
Longa: Ela volta na quinta, de André Novais
Curta: Quinze, de Maurílio Martins

Prêmio Ficunam: Ela volta na quinta, de André Novais

Competitiva Baiana
Melhor Filme: O Menino da Gamboa, de Rodrigo Luna e Pedro Perazzo
Menção Honrosa: 10-5-2012, de Álvaro Andrade.

Prêmio André Setaro – Melhor Filme Baiano (Júri APC-BA)
Revoada, de José Umberto Dias

Prêmio João Carlos Sampaio (Júri Jovem)
Longa: Brasil S/A, de Marcelo Pedroso
Curta: Quinze, de Maurílio Martins
Menção honrosa: Mater Dolorosa, de Tamur Aimara e Daniel Caetano

Competitiva Internacional
Longa: Nagima, de Zhanna Issabayeva – Casaquistão
Menção honrosa (longa): Como desaparecer completamente, de Raya Martin – Filipinas
Curta: Xenos, de Mahdi Fleifel – Reino Unido/Dinamarca


O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top