0

Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "Boa Sorte"
Um encontro improvável entre duas pessoas em momentos opostos de suas vidas é o que mostra o drama Boa Sorte, dirigido por Carolina Jabor e estrelado por Deborah Secco e João Pedro Zappa. Baseado em um conto de Jorge Furtado, o filme tem ainda no elenco Fernanda Montenegro e Cássia Kis Magro.

João (Zappa), um adolescente de 17 anos viciado em remédios, é internado em uma clínica de reabilitação onde conhece Judite (Secco), portadora do vírus HIV e consumidora de todo e qualquer tipo de droga. Ele acredita que um remédio tomado com um refrigerante o deixa invisível, ela acha que vai morrer. Os dois se veem, se conhecem e se apaixonam um pelo outro. A partir daí, constroem uma relação que terá muitos ganhos e algumas perdas e que vai mudar a vida de ambos para sempre.

"Boa Sorte": belas atuações em uma história de amor sensível e desafiadora


Poster do filme "Boa Sorte"Tendo como pano de fundo uma instituição que deveria zelar pelo bem estar de pessoas com dificuldades em encontrar seu lugar no mundo, o longa aborda, de modo sutil, a questão das drogas lícitas e ilícitas, além da falta de comunicação entre pais e filhos. Mas não se aprofunda, preferindo partir dessas constatações para construir uma bela história de amor e aprendizagem.

Em sua estreia na ficção, Carolina Jabor mostra sensibilidade e personalidade para buscar uma visão pessoal para o conto do gaúcho Jorge Furtado, adaptado por ele mesmo e seu filho Pedro Furtado. Mais do que tudo, consegue reunir um grande time como o designer de produção Cláudio Amaral Peixoto, a fotógrafa Barbara Alvarez e o diretor musical Lucas Marcier, que contribuem para obter as texturas, as nuances e os tons que ela queria imprimir a Boa Sorte

Nesse sentido, um acerto talvez ainda maior tenha sido a escalação do elenco. Deborah Secco se entrega totalmente ao personagem (perdeu 11 quilos para o papel), exibindo todo o controle e vulnerabilidade exigidos pela complexa personagem. João Pedro Zappa - uma ótima novidade, transmite inocência e coragem ao descortinar uma  possibilidade de felicidade. Fernanda Montenegro empresta seu brilho habitual em poucas mas significativas sequencias. Os outros atores também tem performances satisfatórias, embora seus personagens um tanto limitados não permitam maiores voos. 

Por Gilson Carvalho

Nota 7,5


Ficha Técnica

Boa Sorte – 89 min.
Brasil – 2014
Direção: Carolina Jabor
Roteiro: Jorge Furtado, Pedro Furtado
Elenco: Deborah Secco, João Pedro Zappa, Cássia Kis Magro, Fernanda Montenegro, Enrique Diaz, Felipe Camargo, Gisele Fróes

Estreia: 20/11

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top