0

Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "Grandes Amigos"Originado de uma exitosa peça de teatro francesa, a comédia dramática Grandes Amigos traz vigor e se apóia em elenco cativante.

Walter Orsini (Gérard Lanvin) é do tipo que fala alto, é durão, mas tem um grande coração e preza a sinceridade acima de tudo. É dono de um restaurante famoso, e adora uma boa comida e bons vinhos. Entre suas grandes paixões, estão seus melhores amigos, Paul (Jean-Hugues Anglade) e Jacques (Wladimir Yordanoff) – escritor em crise e livreiro, respectivamente –; e também a filha de 20 anos, Clémence (Ana Girardot), que mora com ele e ainda é considerada “sua menininha”. Sua vida, porém, será sacudida ao descobrir que um de seus grandes amigos e sua filha escondem algumas coisas...

“Grandes Amigos”: ótimos diálogos e elenco que envolve o espectador


Poster do filme "Grandes Amigos"É sempre interessante assistir à amizade entre homens quando ela foge ao grupo que se reúne no bar para jogar conversa fora sobre esportes e mulheres, e este aspecto, por si só, já chama a atenção do espectador. Walter, Paul e Jacques são amigos há décadas e seus encontros – sagrados – na livraria de Jacques para refeições ou apenas um apéro (sempre com um bom vinho) demonstram que eles realmente celebram a amizade. Frequentemente, o trio também desfruta de bons momentos na casa de veraneio de Walter, onde costumam se reunir para pescar.

O destaque, contudo, fica mesmo nas mãos do protagonista. O cinquentão Walter (brilhantemente interpretado por Gérard Lanvin) é daqueles que fala sem hesitar, mas que ainda não aprendeu a escutar. Com uma justeza de caráter e afeição sincera, ainda traz algo de “infantil” em sua essência; é possessivo e faz questão de manter-se a par de tudo o que diz respeito às pessoas que preza, especialmente sua filha.

Sensível e, ao mesmo tempo, cheio de humor, o longa ainda nos brinda com diálogos certeiros e reflexões bastante válidas a respeito da amizade, do amor e da sinceridade – incluindo a conhecida metáfora do iceberg, do qual apenas uma pequena parte nos é visível; é necessário, pois, aprender a enxergar e aceitar toda a enormidade que se encontra submersa.

Despretensioso, Grandes Amigos mostra, a um só tempo, a força e a fragilidade das relações. E a importância da maleabilidade e do perdão.

Por Aline T.K.M.

Nota 8


Ficha Técnica

Grandes Amigos (Amitiés sincères) – 105 min.
França – 2012
Direção: Stéphan Archinard, François Prévôt-Leygonie
Roteiro: Stéphan Archinard, François Prévôt-Leygonie, Marie-Pierre Huster
Elenco: Gérard Lanvin, Jean-Hugues Anglade, Wladimir Yordanoff, Ana Girardot, Zabou Breitman, Natacha Lindinger, Jean-Pierre Lorit, Jean-François Stévenin, Aladin Reibel, Alexia Barlier  

Estreia: 23/10.


O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top