0

Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "Boyhood - Da Infância à Juventude"Boyhood – Da Infância à Juventude pode ser encarado como um filme experimental. Mostra o crescimento de um menino e sua família ao longo de doze anos -  mesmo tempo que levou para ser filmado. Por causa disso, poderia ser percebido quase como um documentário, embora do ponto de vista dramatúrgico funcione extremamente bem – mérito de Richard Linklater, ganhador do Urso de Prata de melhor direção na edição 2014 do Festival de Berlim.
O filme começa com Mason (Ellar Coltrane) aos seis anos, um menino que tem dificuldades na escola e vive às turras com sua irmã menor, Samantha (Lorelei Linklater). Ambos vivem apenas com a mãe Olívia (Patricia Arquette) em uma cidadezinha do Texas, enquanto o pai, também Mason (Ethan Hawke) está trabalhando no Alaska. Dificuldades financeiras fazem a família se mudar para Houston, onde as crianças recebem, de tempos em tempos, a visita do pai.

"Boyhood - Da Infância à Juventude" mostra gente como a gente - e todo mundo gosta

Poster do filme"Boyhood - Da Infância à JuventudeEmbora seja centrado no garoto, o drama mostra mudanças vividas por todos os personagens. A mãe volta à faculdade, onde conclui o curso de psicologia e faz mestrado. É lá também que conhece Bill Welbrock (Marco Perella), seu professor que se tornaria seu segundo marido, frustrando a torcida das crianças e do público de que pai e mãe se reconciliem. Mason pai também evolui, eventualmente se casando com uma jovem conservadora do interior e tendo com ela mais um filho. Isso une a família até que o novo casamento de Olívia chega ao fim. O menino cresce, vira adolescente, arruma empregos desinteressantes, se interessa por fotografia, começa a namorar.  
Além das mudanças físicas que os personagens sofrem ao longo do tempo, a narrativa é ancorada cronologicamente através de diversas referências: desde músicas, passando por Britney Spears, Sheryl Crow, Vampire Weekend e Bright Eyes, a momentos políticos, como a eleição de Barack Obama, e avanços tecnológicos, dos celulares tipo tijolão ao Skype.  
Tudo isso cria uma grande empatia com o público, que acompanha a história daquela família como se fossem velhos conhecidos. Os problemas e conquistas são vivenciados de maneira natural, como parte da vida. Muito habilmente, Linklater evita o dramalhão, mesmo nos momentos mais tensos. Também não foca em nenhuma cidade ou região em particular, assim como não busca situações limites ou extraordinárias - é só a vida, afinal. Os atores dão a impressão que não estão representando, apenas vivendo. E fica a vontade de continuar convivendo com eles para sempre. 
Por Gilson Carvalho
Nota 10
Ficha Técnica 
Boyhood – Da Infância à Juventude (Boyhood) – 165 min.EUA – 2014
Direção: Richard Linklater
Roteiro: Richard Linklater
Elenco: Ellar Coltrane, Patricia Arquette, Ethan Hawke, Lorelei Linklater, Marco Perella, Libby Villari, Jamie Howard

Estreia: 30/10
Compartilhe este conteúdo |









Postar um comentário

 
Top