0

Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "Violette"
A conturbada vida da escritora francesa Violette Leduc ganhou as telas do cinema através do diretor Martin Provost, que já havia feito trabalho semelhante com a pintora Séraphine de Senlis, no filme ganhador do Cesar (premiação mais importante do cinema francês) de 2009.  Leduc nasceu pobre, manteve relações bissexuais, e tinha urgencia em expressar sua dificuldade de se aceitar e compreender a vida. Violette é aspero como a personagem que o inspira, mas também verdadeiro.

Contemporânea de importantes intelectuais e escritores, tais como Jean-Paul Sartre, Albert Camus e Jean Genet, foi com Simone de Beauvoir que manteve relação mais próxima. Respeitada como escritora e feminista, Beauvoir funciona como uma espécie de contraponto racional à personalidade frágil e angustiada de Leduc, incentivando-a a exorcizar seus fantasmas na forma de ficção. A ela , Leduc dedicou seu segundo livro, A Faminta (1948).

 “Violette” retrata a luta de uma mulher por auto-conhecimento e reconhecimento


Poster do filme "Violette"Estruturado em sete capítulos, cada um deles intitulado com o nome de uma pessoa importante na vida de Violette, o longa faz mais do que narrar a história da escritora; discute questões relacionadas à função da literatura, a partir dos próprios questionamentos contidos na obra visceral e polêmica de Leduc, que fala sobre sua origem bastarda, o aborto que fez e expõe seus romances com homens e mulheres.  

Emmanuele Devos vive com intensidade e entrega o personagem, interpretação ressaltada pela postura rígida e controlada da Simone de Beauvoir de Sandrine Kiberlain. A tensão entre as duas transparece nos gestos e tons de voz, fazendo o difícil relacionamento o centro da narrativa. Assim como na vida real, os personagens masculinos têm relativamente pouca importância, servindo mais como meio para as descobertas de Violette. A cuidadosa direção de arte valoriza a produção. Apesar de um pouco longo, o filme traz à cena uma importante artista pouco conhecida, cuja obra continua relevante e original.

Por Gilson Carvalho

Nota 7,5


Ficha Técnica

Violette – 139 min
França/Bélgica – 2013
Diretor: Martin Provost
Roteiro: Martin Provost, René de Ceccatty
Elenco: Emmanuelle Devos, Sandrine Kiberlain, Olivier Gourmet, Catherine Hiegel, Jacques Bonnafé, Olivier Py, Nathalie Richard, Stanley Weber

Estreia: 28/08


O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top