0

Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "Era Uma Vez em Nova York"
O título brasileiro, Era Uma Vez em Nova York, pode dar a entender que se trata de um épico à la Sergio Leoni ou um conto de fadas, mas, na verdade, trata-se de um drama que narra uma história até certo ponto banal, a da imigrante que persegue o sonho americano e se dá mal. Estrelado por Marion Cotillard e Joaquin Phoenix e tendo a assinatura de James Gray, que vêm construindo uma interessante carreira, promete algo mais. 

Em 1921, a polonesa Ewa Cybulska (Cotillard) deixa seu país natal, a Polônia, e segue em navio, para os Estados Unidos. Na chegada, o primeiro revés: sua irmã Magda (Angela Sarafyan) é impedida de entrar em Nova York por estar doente, e é obrigada a permanecer em quarentena na Ilha Ellis, onde ficavam todos os imigrantes que aportavam nos Estados Unidos. Depois, a própria Ewa é ameaçada de deportação por não ter residência na cidade; o endereço que apresenta, de tios chegados antes, aparentemente é inexistente. 

Resgatada pelo bondoso Bruno Weiss (Phoenix), logo descobre que seu salvador é, na verdade, um cafetão, que a coloca num show de vaudeville que mal disfarça sua verdadeira natureza. Ao conhecer o primo de Bruno, o ilusionista Orlando (Jeremy Renner), que se encanta pela bela polaca, parece que sua vida encontrou um rumo, mas Bruno não vai desistir dela.

"Era Uma Vez em Nova York": elenco excepcional em história banal


Poster do filme "Era Uma Vez em Nova York"Apresentando uma narrativa clássica, calcada no melodrama, o longa não faz uma crítica direta ao american way of life, atribuindo os vícios e golpes às duras circunstâncias que enfrentam os personagens. O roteiro, do próprio Gray e de Rick Minello, o não cair no maniqueísmo, construindo personagens multidimensionados e ambíguos. O conflito fica restrito ao triangulo amoroso entre Bruno, Ewa e Orlando. 

A grande força de Era Uma Vez em Nova York está no elenco, notadamente Marion Cotillard, que tem sua beleza e expressividade bem exploradas em planos próximos pela inspirada fotografia de Daruis Khondji, e Joaquin Phoenix que brilha em sequências em que demonstra raiva, como no final. Também merecem destaque a direção de arte, que capricha na reconstituição de época, cuidada nos mínimos detalhes. A temática, já batida, e sem apresentar nenhuma inovação, e o ritmo, por vezes arrastado, prejudicam o resultado final. 

Por Gilson Carvalho

Nota 7



Ficha Técnica

Era Uma Vez em Nova York (The Immigrant) – 120 min.
EUA – 2014
Diretor: James Gray
Roteiro: James Gray, Rick Minello
Elenco: Marion Cotillard, Joaquin Phoenix, Jeremy Renner, Angela Sarafyan, Elena Solovey, Maja Wampuszyc, Ilia Volok

Estreia: 11/09

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top