0


Compartilhe este conteúdo |

Refugiado, de Diego Lerman, recebeu o Troféu Itamaraty para o Cinema Sul-Americano, no 9º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, recebendo os R$ 90 mil destinados a filmes produzidos por pelo menos dois países da América do Sul. O anúncio da premiação foi feita em cerimônia realizada no dia 30/07, no Memorial da América Latina.


Uma coprodução da Argentina com a Colômbia, França e Alemanha, é um road movie que acompanha um garoto de sete anos e sua mãe em um emocionante drama com toques de humor.

Foi concedida, ainda, menção honrosa ao equatoriano (coproduzido com a Argentina ) A Morte de Jaime Roldós, de Manolo Sarmiento e Lisandra I. Rivera. O drama aborda o breve governo de Jaime Roldós Aguilera (1979-1981), que terminou repentinamente em um suspeito acidente de aviação.
O prêmio do público foi para Os Insólitos Peixes-Gato, longa de estreia da diretora mexicana Claudia Sainte-Luce

Já o vencedor da Mostra de Escolas de Cinema Ciba-Cilect foi o argentino “O que Dizem do Monte”, dos diretores Octávio Tavares e Francisca Oyaneder, da Universidade de Buenos Aires. O curta, que foi vencedor em 2014 do prêmio de melhor curta nacional no BAFICI – Festival de Cinema Independente de Buenos Aires.

Na cerimônia, o documentarista Silvio Tendler, um dos homenageados pelo Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo este ano, recebeu das mãos do cineasta João Batista de Andrade o Troféu Fundação Memorial da América Latina. O evento exibiu nove títulos do cineasta, como Jango (1984), “Os Anos JK – Uma Trajetória Política (1980) e Militares da Democracia: os Militares que Disseram Não (2014).

Também foram homenageados no festival o cineasta e produtor Pablo Trapero, a atriz e produtora Martina Gusmán, ambos argentinos, e a atriz e produtora brasileira Leandra Leal.




O Cinema está na Rede e também no Twitter
O Cinema está na Rede e também no Facebook



Postar um comentário

 
Top