0

Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "Malévola"
Malévola poderia ser um excelente modo de atualizar o conhecido conto de fadas A Bela Adormecida, valendo-se de novas tecnologias para cativar as gerações atuais.  O filme estrelado por Angelina Jolie no papel título, porém, não acrescenta nada ao gênero, além de tentar subverter - de maneira negativa, uma história que ao longo do tempo tem sido contada e recontada de maneira eficiente, principalmente após a versão de Walt Disney, lançada em 1959.

No Reino de Moor, Malévola (Isobelle Molloy), uma bela e exótica fada cuida de um bosque encantado, onde vivem felizes diversas criaturas estranhas mas cativantes a seu modo. A ambição dos homens, vizinhos ao reino, é a única perturbação, controlada pela fada. Até que um dia ela se torna amiga e eventualmente se apaixona pelo jovem Stefan (Michael Higgins), mas o romance não vai adiante.

Anos se passam, até que já adulto Stefan (Sharlto Copley), desejoso de se tornar rei, volta a procurar a solitária fada (Jolie) que se deixa iludir e por isso perde suas asas. Arrasada, invade o castelo de Stefan e, no batizado de sua filha Aurora, lança o feitiço que irá transformar a princesa na Bela Adormecida quando esta completar 16 anos. 

Malévola” subverte o conto de fadas e serve de veículo para Jolie


Poster do filme "Malévola"Veículo para a beleza de Angelina Jolie (não por acaso produtora do filme), Malévola peca pela falta de direção e ritmo, além de se perder nos bons porém excessivos efeitos visuais. O elenco secundário é realmente coadjuvante, no sentido de que tem pouca importância na trama, com exceção do personagem interpretado por Elle Fanning, que como toda princesa só precisa ter graça e inocência. 

Ao mostrar Malévola como uma mulher boa que se torna má por ter sido traída, a intenção é atrair a simpatia do público, principalmente o feminino, que ainda pode debater a máxima da fada que se tornou bruxa: não existe amor verdadeiro. As fadas madrinhas (Lesley Manville, Imelda Staunton, Juno Temple) protagonizam as cenas cômicas, que agradam principalmente os pequenos. Para os homens, então, foram inseridas sequencias de batalhas ferozes, que nada ficam a dever aos filmes de ação cheios de testosterona. A vencedora, como não podia deixar de ser,  é Jolie. 

Por Gilson Carvalho

Nota 6



Ficha técnica

Malévola (Maleficent) – 97 min
EUA -2014
Direção: Robert Stromberg 
Roteiro: Linda Wolverton
Elenco:  Angelina Jolie,  Elle Fanning, Sharlto Copley,  Lesley Manville, Sam Riley, Imelda Staunton, Lesley Manville, Juno Temple 

Estreia 29/05


 Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top