0

Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "X-Men: Dias de um Futuro Esquecido"
Como toda franquia, X-Men passa por altos e baixos. Para alegria dos fãs, Dias de Um Futuro Esquecido,  de Bryan Singer, coloca-se entre os melhores da série que começou há 14 anos. Um roteiro original e elenco de primeira - com destaque para o trio original Hugh Jackman, Patrick Stewart e Ian McKellen e a novata Jennifer Lawrence,  além de efeitos visuais espetaculares fazem deste um dos episódios mais memóraveis e estabelece um novo patamar para os próximos, que certamente virão. 

A aventura começa em alta voltagem, com os mutantes enfrentando os Sentinelas, robôs extremamente sofisticados construídos para dizimá-los. Incapazes de derrotar as máquinas de destruição, decidem voltar ao passado e modificá-lo, provocando uma mudança radical também no futuro. Mais exatamente a 1973, quando Mystique (Jennifer Lawrence) matou o Dr. Bolivar Trask (Pete Dinklage), cientista responsável pelo programa Sentinelas, durante o Acordo de Paz Pós-Vietnã, em Paris. Capturada, Mystique  involuntariamente fornece aos inimigos a arma que eles precisavam: extraem do seu DNA os poderes para aperfeiçoar os Sentinelas. 

Wolverine é o escolhido para empreender a viagem no tempo, já que tem uma enorme capacidade para se curar rapidamente de qualquer ferimento. É divertido ver o rabugento e impaciente Wolverine tendo que convencer os jovens Professor Xavier (James McAvoy) e Magneto (Michael Fassbender) a unir forças para impedir o assassinato que desencadeou a caçada aos mutantes. Com ajuda de Kitty Pryde (Ellen Page), que usa seus poderes de transferência de consciência ele aterriza em um colchão d'água ao som de Roberta Flack, numa das cenas mais engraçadas. 


"Dias de um Futuro Esquecido": volta ao passado garante sobrevivência de mutante e da franquia



Poster do filme "X-Men: Dias de um Futuro Esquecido"
Criticado por alguns, o engenhoso roteiro resolve o problema de trazer de volta todos os mutantes, já que muda a História a partir da década de 1970, dando novo fôlego à série. Aproveita para introduzir ideias meio bizarras, mas bem divertidos: a implicação na morte do Presidente John Kennedy, na crise dos mísseis em Cuba e a aparição no centro da ação do presidente Nixon em pessoa.  Mais interessante é a presença, no mesmo filme, dos vários personagens, no passado e no futuro. Se Wolverine e Tempestade pouco mudaram,  Professor Xavier e Magneto são completamente diferentes, como já visto na aventura anterior, Primeira Classe

Os efeitos visuais, bem distribuídos ao longo da narrativa, são de enlouquecer até os mais experientes e convictos nerds. Uma sequência em especial, protagonizada por Mercúrio (Evan Peters), vai ser lembrada por muito tempo: a que ele usa sua hiper-velocidade para, entre outras coisas, desviar a trajetórias de balas atiradas em direção aos heróis. Também impressiona o voo de um estádio inteiro, façanha de Magneto. A direção de arte também tem grande êxito ao recriar os anos 1970, com a colaboração da fotografia, que aplica uma luz mais clara e suave para aquela época, em contraste com um tom escuro e ameaçador para o presente.. 

Por Gilson Carvalho

Nota 9,5 



Ficha Técnica

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (X-Men: Days of  Future Past) - 131 min.
EUA - 2014
Direção: Bryan Singer
Roteiro: Simon Kinberg, Jane Goldman
Elenco: Hugh Jackman, Patrick Stewart, James McAvoy, Michael Fassbender, Ian McKeller, Jennifer Lawrence, Nicholas Hoult, Hellen Page, Peter Dinklage, Evan Peters, Josh Helman, Hale Berry, 

Estreia: 22/05 

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top