0

Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "Toque de Mestre"
Toque de Mestre é um filme B com requinte visual, o que o faz mais atrativo do que se poderia supor a partir da mera leitura do roteiro. Mérito do diretor Eugenio Mira, que até consegue criar suspense em alguns momentos, com a ajude de Elijah Wood e John Cusack  nos  papéis principais, sem no entanto, garantir um resultado satisfatório

Em Chicago, o pianista Tom Selznick (Wood) volta aos palcos depois de um afastamento de cinco anos, resultado de uma crise em plena execução de uma obra de seu falecido mentor Patrick Godureaux, também ex-proprietário do valioso piano que está tocando. Ao começar a execução do concerto, Selznick lê nas partituras que será morto caso cometa algum erro. Além disso, através de um ponto eletrônico, recebe constantes ameaças, não só dirigidas a ele como a sua bela esposa, a estrela de cinema Emma Selznick (Kerry Bishe), que se encontra na platéia.  Desesperado, tenta manter o controle ao mesmo tempo em que busca uma saída para a situação.  

"Toque de Mestre": requinte visual não salva roteiro cheio de buracos


Poster do filme "Toque de Mestre"Em seu terceiro longa, o diretor espanhol Eugenio Mira tenta fazer a transição de seu país natal para Hollywood. Assim, apesar de filmar em Barcelona, coloca a trama em Chicago, vista apenas em externas em sequencias iniciais. A ação transcorre, porém, inteiramente no interior do teatro, um excelente trabalho de cenografia.  

As grandes virtudes da produção acabam ressaltando suas fraquezas. Os vertiginosos travelings ao redor do piano, a requintada trilha sonora, o cenário, o guarda-roupa, todos os aspectos técnicos são de primeira, enquanto o roteiro é cheio de buracos.  Boas sacadas, no entanto, são o uso de gadgets como celular para a condução da trama, de modo menos intensivo que o recente Sem Escalas, estrelado por Liam Neeson.

Com toda sua experiência e carisma, Elijah Wood tenta dar alguma credibilidade à história, demonstrando sensibilidade  no papel do frágil artista. A execução da complicada obra musical, obviamente feita com colaboração de dublês, é perfeita. John Cusack tem tarefa mais espinhosa: representar usando apenas a voz. O restante do elenco é totalmente secundário, com exceção de Kerry Bishé, que ainda assim pouco interage e o condutor da orquestra Don McManus.

Por Gilson Carvalho

Nota 5


Ficha Técnica

Toque de Mestre (Grand Piano) – min. 90 min.
Espanha - 2014
Direção Eugenio Mira
Roteiro: Damien Chazelle
Elenco: Elijah Wood, John Cusack,  Kerry Bishe,  Alex Winter, Allen Leech,  Tamsin Egerton, Don McManus

Estreia 03/04



O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top