0


Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "Minutos Atrás"
Dois viajantes sem destino certo, numa carroça puxada por um cavalo. Ao longo da viagem aparentemente sem fim, falam sobre amor, amizade, vida e morte. Escrito e dirigido por Caio Sóh e estrelado por Vladimir Brichta, Otavio Muller e Paulinho Moska,  Minutos Atrás é peculiar por vários motivos: é um filme autoral, bem diferente da produção nacional atual e busca conquistar o espectador pela palavra. 

Mistura de teatro, circo e literatura de cordel, com clara influência de Don Quixote, de Cervantes, provoca um certo estranhamento no início. Mas é só se deixar levar pela proposta dos seus criadores que, percebe-se não pouparam esforços para viabilizar o projeto e são também os produtores do filme. 

Da sua origem teatral, a produção conserva a estrutura narrativa: é dividida em três atos. Na primeira parte, o público toma contato com o universo interiorano, tanto do ponto físico quanto metafísico; do circo tem a atitude dos personagens, que até se pintam como clowns; da  literatura de cordel traz o texto repleto de rimas e expressões populares, tudo isso embalado por um clima de realismo mágico. 

"Minutos Atrás": viagem mágica liderada por atores talentosos em produção original e surpreendente


Poster do filme "Minutos Atrás"Alonso (Brichta) e Nildo (Muller) representam polos opostos, dois lados da mesma moeda. Enquanto o primeiro é racional e usa sua eloquência para convencer seu companheiro de viagem a segui-lo, o segundo é guiado unicamente por suas emoções e, por isso mesmo, frequentemente se deixa levar pela conversar do amigo. Como uma espécie de consciência, Ruminante (Moska), que ora se apresenta como cavalo, ora como ser humano, pontua as questões com canções. 

Apesar de aparentar simplicidade, por contar somente com três atores, o filme tem requinte visual, com o preto e branco predominando e cor apenas nos personagens, como a enfatizar sua importância sobre o cenário. Além disso foi todo feito em locação e teve um ótimo trabalho de câmera. O grande destaque porém é a interpretação de Brichta, Muller e Moska, este último também responsável pela trilha sonora.

Minutos Atrás é uma viagem mágica e prazerosa e confirma o talento de todos envolvidos em sua produção e a possibilidade de um cinema original e surpreendente, ancorado na nossa cultura e tradição.

Por Gilson Carvalho

Nota 9



Ficha Técnica 

Minutos Atrás – 99 min.
Brasil - 2014
Diretor: Caio Soh
Roteiro: Caio Soh
Elenco: Vladimir Brichta, Otávio Muller e Paulinho Moska,


Estreia 20/03

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter
O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top