2

Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "Entre Nós"
Na contramão das quase onipresentes comédias nacionais em exibição nas salas de cinema, Entre Nós, dos diretores Paulo Morelli e Pedro Morelli apresenta um drama psicológico, de entalhes literários e políticos sobre uma juventude classe média ansiosa para ser alguém na vida, representados por um elenco conhecido pelo grande público: Caio Blat, Carolina Dieckmann, Júlio Andrade, Maria Ribeiro e Paulo Vilhena.

Amigos verdadeiros, cujas dores e dilemas são partilhados e que brigam e discutem no calor do momento. É neste frescor entre raiva e amor, sob o pretexto de um acidente fatal de um deles (Rafa, Lee Taylor), que gira toda a trama, dividida em duas partes. Em 1992, ainda moleques, resolvem escrever cartas sobre seus anseios para serem abertas dez anos depois. Passado o período, o ponto de fissura é o reencontro que desconstrói a transformação de cada um deles.

Entre Nós” recria o passado recente com maestria 


Poster do filme "Entre Nós"A sensibilidade no manejar da câmera na mão, dançante e oscilante retrata a juventude do grupo de amigos, seja em sua euforeia ou depressão. A fluidez da direção acompanha os diálogos ágeis e realísticos. São vistas brincadeiras, entre elas sobre a calvície de Gus (Vilhena), há discussões que nunca pretendem serem absolutas, como o papel da geração do início dos anos 2000; advindas de um hiato pós ditadura; o que representaria nos tempos atuais a canção Na Asa do Vento (1975), de Caetano Veloso?

A lacuna é a continuidade do filme. Com os dez anos passados, não se dispersa a relação do grupo e nem com o que se passou no mundo. Ponto para um roteiro bem arquitetado que contextualiza o pulo de 1992 a 2002 com opiniões sobre a queda das torres gêmeas, a Copa do Mundo de 98 e a expectativa para a de 2002 e Lula no poder pela primeira vez, que são colocadas para um brinde à reflexão destes tempos recentes, sem perder o gancho com a trama.

Passado em um único lugar, no sítio de Drica (Martha Nowill), o intimismo da história de Entre Nós faz uma reflexão através da amizade que culmina com uma singularidade fílmica diante da excelência do seu desfecho. 

Por: Tiago Canavarros

Nota: 8,5



Ficha Técnica

Entre Nós - 100 min
Brasil– 2013
Direção: Paulo Morelli e Pedro Morelli
Roteiro: Paulo Morelli
Elenco: Júlio Andrade, Caio Blat, Carolina Dieckmann, Maria Ribeiro, Paulo Vilhena, Martha Nowill e Lee Taylor.

Estreia: 27 de março

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. O filme foi uma grata surpresa pra mim, diferente do que costumamos assistir na indústria cinematográfica brasileira. Valeu pela ousadia de Morelli, em sair da zona de conforto. Os diálogos e a fotografia do filme também são muito bons. Me remete a filmes do Woody Allen. Pode não ser o melhor filme do mês, mas com toda certeza esteve bem perto disto.

    ResponderExcluir

 
Top