0




Cena do filme "Ela"
Em tempos de internet e redes sociais, relacionamentos virtuais são corriqueiros, mas o que dizer de uma relação com uma máquina? E se essa máquina demonstrar sentimentos humanos, como amor, ciúme, raiva? Ela, do diretor Spike Jonze, faz essas perguntas, mas não dá muitas respostas, deixando ao espectador a tarefa de respondê-las. 


Num futuro próximo, Theodore (Joaquin Phoenix), um tímido e solitário redator de cartas, se envolve com um altamente desenvolvido sistema operacional instalado em seu computador para ajudá-lo a organizar sua vida. Batizado de Samantha (Scarlett Johansson), o sistema tem uma voz quente e rouca e o conquista com sua sensibilidade, bom humor e carinho.  Mais do que isso, vai evoluindo e aprendendo a agradá-lo à medida que convive com ele. A amizade que surge vai se aprofundando e eles ensaiam uma espécie de namoro.

Vivendo entre lembranças de um casamento desfeito e bizarras fantasias eróticas, Theodore se liga a Samantha como uma possibilidade de encontrar um novo amor. Mas o mundo real, talvez menos agradável que o virtual, porém mais palpável, as vezes  se manifesta através da presença de sua amiga Amy (Amy Adams) e de tentativas fadadas ao fracasso com mulheres que conhece em sites de encontros.

Ela”: incomunicabilidade em tempos de vidas virtuais


Poster do filme "Ela"Indicado a cinco Oscar, Ela é mais uma produção singular na filmografia nada convencional de Jonze, que teve início com Quero ser John Malkovich (1999), continuou com Adaptação (2002) e Onde vivem os monstros (2009), além de dezenas de curtas e videos musicais. Pela primeira vez, o texto é também de sua autoria, que pode lhe garantir um Oscar de roteiro original, além do Globo de Ouro que já conquistou. 

Joaquin Phoenix, ator versátil e experiente, compõe de modo econômico e preciso o personagem comum e peculiar ao mesmo tempo. Scarlett Johansson consegue imprimir  personalidade mesmo sem aparecer em cena, só com a voz. A cenografia, guarda-roupa, trilha musical e efeitos visuais reforçam o ar de estranheza característico da obra de Jonze. No fim, tudo parece um pouco familiar, um pouco insólito. Tudo para nos fazer pensar sobre incomunicabilidade,  relações humanas e amor.


Por Gilson Carvalho

Nota 8



Ficha Técnica

Ela (Her) – 119 min.
Estados Unidos -2014
Direção: Spike Jonze
Roteiro: Spike Jonze
Elenco: Joaquin Phoenix, Amy Adams, Olivia Wilde, Rooney Mara, Christ Pratt, Scarlett Johansson.

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top