Publicidade

No Olho do Tornado

Crítica - A Grande Beleza

16 de dezembro de 2013


Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "A Grande Beleza"
O mergulho em tudo o que se faz e constrói na vida vem acompanhada do nosso maior bem imensurável, a memória. Adentrar nas profundezas do próprio silêncio e sentimento nos leva a trabalhar a imaginação, pois o resto; é dor e solidão. Bebendo da fonte de um dos maiores e mais influentes escritores do século passado, o francês Louis-Ferdinand Céline, o diretor italiano Paolo Sorrentino símbolo da nova vanguarda cinematográfica que surge depois de um hiato de duas décadas em um país prolífico de cineastas consagrados, como Fellini, Antonioni, De Sica, Pasolini e Rossellini, constrói o personagem de humor cínico e desconsolado Jep Gambardella (encarnado pelo magistral Toni Servillo, de Il Divo - dirigido também por Sorrentino), em A Grande Beleza.

Um sopro de mágica para a grande beleza da vida


Poster do filme "A Grande Beleza"O olhar para si mesmo com o ego inflamado de quem se deixou seduzir pelo seu próprio talento com as palavras, vê-se agora com 65 anos, e com inúmeras lembranças de seu passado - a sua juventude e seu primeiro amor. O auge do autor misantropo era poder dar as festas para a alta sociedade de Roma, agora elas são rotineiras, cercadas de bajuladores hedonistas e vistas sem o mesmo encanto de outrora.

Seu pessimismo profano lhe bloqueia sua criatividade, enquanto sua excêntrica editora o ajuda oferecendo uma entrevista exclusiva com a missionária africana Irmã Maria, tecnicamente uma santa de 103 anos e o seu amigo de infância Romano (Carlo Verdone) oferece uma nova paixão, a mão de sua filha Ramona (a bela Sabrini Ferilli) ao escritor buscar um novo sopro de vida.

A Grande Beleza envereda em um caminho arenoso e espinhoso, porém esperançoso, que é a dor em saber que os inconstantes lampejos de beleza algum dia irá terminar, e no fundo tudo não passa de mera ilusão, o outro lado de lá é um grande truque para o autoconhecimento do escritor, como uma mágica de um quadro, um sorriso de Monalisa. Quem sabe a mesma misantropia do autor de Journey to The End of the Night ficasse mais otimista se estivesse vivo para assistir A Grande Beleza?
                                                             


Nota: 9


Ficha Técnica

A Grande Beleza (La Grande Bellezza)- 142 min
Itália– 2013
Direção: Paolo Sorentino
Roteiro: Paolo Sorrentino e Umberto Contarello
Elenco: Toni Servillo, Carlo Verdone, Sabrini Ferilli, Carlo Buccirosso, Giorgio Pasotti, Massimo Popolizio


Estreia: 20/12



Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Cinema na Rede | by TNB ©2010 | O conteúdo deste site está protegido sob licença Creative Commons | Marketing Digital: Fizzy