0



No próximo dia 28 de outubro, o Cinemaison vai receber o importante biólogo francês Gilles Boeuf, especialista em fisiologia da adaptação dos peixes ao meio ambiente. Presidente do Museu Nacional de História Natural da França desde 2009, Gilles Boeuf foi eleito este ano para a cadeira de Desenvolvimento Sustentável do Collège de France.

Gilles Boeuf
Em meio a uma série de conferências que realizará no Brasil, esse entusiasta defensor do meio ambiente irá ao  Cinemaison  para debater sobre as problemáticas da biodiversidade, a partir do premiado filme Oceanos (2009), dirigido por Jacques Perrin e Jacques Cluzaud , impressionante documentário que tenta contar a história dos oceanos.

Segundo Gelma Reis, sócio fundador da Ética Ambiental, empresa de consultoria ambiental no Rio de Janeiro, debates como este sempre são bem-vindos, pois questões essenciais à nossa vida, como a biodiversidade, vista sob a ótica de uma referência internacional no assunto, pode trazer novos horizontes e visões ao Brasil, abrindo novos rumos.  

APÓS A SESSÃO: DEBATE COM GILLES BOEUF (PRESIDENTE DO MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL DA FRANÇA) e MICHELLE KLAUTAU (PROFESSORA DO INSTITUTO DE BIOLOGIA DA UFRJ).

ÀS 18H30 OCEANOS
Teatro de Maison de France
Avenida Presidente Antônio Carlos, 58 – Centro
350 lugares
Tel: 3974 6644
Entrada Franca

Basta se inscrever no site: www.cinefrance.com.br

Océans (França / Espanha / Suíça, 2009). De Jacques Perrin e Jacques Cluzaud. Documentário em cores. Duração: 104’. Cópia em 35mm.
Classificação etária: Livre.

Aproximadamente três quartos da superfície terrestre são cobertos pela água. Através de imagens impressionantes e de rara beleza, este documentário é um drama ecológico que mergulha fundo no mundo dos oceanos. Revela diversos mistérios escondidos nas águas, hábitos de vida das criaturas marinhas e os perigos que as cercam.

* César 2011 – Melhor Documentário.

Gilles Boeuf é um biólogo marinho especialista em fisiologia da adaptação dos peixes ao meio ambiente. Começou sua carreira em 1999 no IFREMER (Instituto Francês de Pesquisa para a Exploração do Mar) onde trabalhou durante 20 anos. Entusiasmado defensor do meio ambiente, em 2009, foi condecorado com a medalha de Chevalier da Ordre National du Mérite e em fevereiro do mesmo ano, foi nomeado Diretor do Museu Nacional de História Natural (1800 pessoas, 27 bibliotecas, uma coleção de mais de 62 milhões de espécimes), cargo que ocupa até hoje.



O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top