0

Compartilhe este conteúdo |



Cena do filme "Dores de Amores"As vésperas de irem a uma festa, um elevador acidentalmente para, dentro dele, um casal em crise. Ele (Milhem Cortaz) e ela (Fabíula Nascimento) discutem o relacionamento oscilante para tentarem de uma vez por todas se acertarem.

Em flashback, o primeiro longa metragem de Raphael Vieira volta ao passado na vida do par romântico para entender o que deu errado na relação. Acompanhamos as brigas, ocasionadas por motivos banais, a intimidade do casal fazendo sexo – ou tentando. Tudo sob a perspectiva feminina. Insatisfeita com ele, e depois de uma visita a uma taróloga (Walderez de Barros) que diz que há uma traição por vir, ela resolve tocar no assunto-tabu a qualquer homem.

Sob a ótica feminina, Dores de Amores traz as intempéries de um casal em crise conjugal


Poster do filme "Dores de Amores"
É neste momento que toda a potencialidade da trama oferecida até então vai por água abaixo. Desperdiçando uma boa premissa dramática, que fornece elementos para a abertura de inúmeras discussões ao restante da projeção, o enfoque narrativo envereda para um problema específico, a virgindade anal do protagonista.

A discussão deste conflito distinto abre brecha para a comédia. Guarnecido de humor negro, o casal fica à beira do deboche, garantindo boas risadas, mas bem distante do propósito inicial, iniciado por um prólogo ágil em belíssimos planos detalhes e caracterizado por um som ambiente capaz de inflamar a carga dramática dos personagens.

Dores de Amores alterna bons momentos e maus momentos, interage com uma boa tirada sarcástica ao próprio cinema nacional e o mainstream hollywoodiano, mas a postura crítica se perde quando expõe o seu patrocinador sem ter nenhuma ligação com a narrativa do filme. Oscilante como um ioiô, o filme nunca se firma, e fica no sobe-e-desce da indefinição.

Nota: 4,5



Ficha Técnica

Dores de Amores– 77 min
Brasil– 2012
Direção: Raphael Vieira
Roteiro: Leo Lama
Elenco: Milhem Cortaz, Fabíula Nascimento, Walderez de Barros, Ricardo Pereira


Estreia13/09


Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top