2

Compartilhe este conteúdo |

Cena do filme "O Homem de Aço"
O mais popular dos super-heróis está menos super e mais humano em O Homem de Aço, filme roteirizado por David S. Goyer e Christopher Nolan e dirigido por Zack Snyder (300Watchmen), que busca refundar a saga lançada há 75 anos em quadrinhos e que já passou por diversas adaptações para o cinema ao longo desse tempo.  

Mais uma vez, a origem do personagem é contada, com Russel Crowe interpretando Jor-El, pai do futuro super-herói e responsável por mandá-lo para a Terra momentos antes de seu planeta Krypton ser destruído pelo general Zod (Michael Shannon), um militar que quer tomar o poder. Um salto no tempo e Kar-El, já com 33 anos, é  Clark Kent, um homem retraído e solitário, que não sabe se é predestinado a grandes feitos ou condenado a uma vida errante.

Entre esses dois momentos, uma série de flash-backs mostra as dificuldades do menino Clark Kent em aceitar e conviver com seus poderes especiais em um mundo não preparado para pessoas diferentes.  Esse sentimento de inadequação só é apaziguado quando ele descobre sua história, no gelo do Ártico. Obviamente, a chave para sua paz também abre o inferno, na forma de Zod, que quer dominar o universo. 

Henry Cavill, ator britânico pouco conhecido, cuja aparência certamente contribuiu para sua escalação, acerta ao adotar uma postura comedida para sua interpretação, diferente da energia de Amy Adams, que faz Lois Lane, a intrépida jornalista que não descansa enquanto não descobre tudo sobre o misterioso personagem. Juntos, iluminam a tela. O veterano Kevin Costner aparece muito bem como Jonathan Kent, o pai adotivo de Clark Kent, assim como Diane Lane, que faz sua mãe, Martha Kent.. 

Tentativa de renovação de "O Homem de Aço" é parcialmente bem sucedida


Poster do filme "O Homem do Aço"
Quem conhece a obra do aqui produtor e roteirista Christopher Nolan, principalmente a nova trilogia Batman, reconhece seu estilo .Fica aparente a sua influência, na busca de uma narrativa engenhosa o bastante para reinventar uma história tão batida.  Por isso, ele  sequer é chamado de super-homem, e o S no seu uniforme, bem mais discreto, ganha novo significado. Por outro lado, o diretor Snyder, que prima por uma estética feérica e espetaculosa, ataca com ação alucinante e efeitos visuais muitas vezes criativos e tecnicamente impecáveis, mas exagerados.

O que incomoda é o excesso. As sequências de luta parecem intermináveis e ruidosas demais, com Metrópolis sendo destruída de diversas maneiras.  Michael Shannon, o vilão Zod, atua num registro farsesco, adequado para uma fantasia, mas que contrasta demais com o tom sóbrio que se quer dar ao filme.  O que resta então, é esperar por mais equilíbrio na próxima parte da aventura. 

Por Gilson Carvalho

Nota 8


Ficha Técnica

O Homem de Aço (Man of Steel) 
- 143 min.
EUA/Canadá/Reino Unido - 2013
Direação: Zack Snyder
Roteiro: David S. Goyer, Christopher Nolan, 
Elenco: Henry Cavilli, Amy Adams, Michael Shannon, Kevin Costner, Diane Lane, Russel Crowe, Antje Traue, Christopher Meloni, Lawrence Fishburn, Dylan Sprayberry, Cooper Timberline


Estreia 12/07

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. Estou super curiosa e ao mesmo tempo com medo de ver esse filme. Adoro a história que foi feita com Reeve, tenho medo de fugir muito do que conheci. Mas quero ver com certeza!

    ResponderExcluir
  2. Assisti a O Homem de Aço. O final do filme traz uma polêmica que não me chocou, mas vai chocar a muitos. O filme é muito bom.

    ResponderExcluir

 
Top