0

Compartilhe este conteúdo |

O filme mexicano La Cebra, do diretor J. Fernando León R., foi escolhido pelo júri oficial o melhor longa-metragem de ficção da 20ª edição do Cinesul – Festival Ibero-Americano de Cinema e Vídeo. Já Calafate, zoológicos humanos – uma produção do Chile dirigida por Hans Mülchi Bremer - levou o prêmio oficial de melhor documentário. Ainda na categoria longa-metragem, o argentino El sexo de las madres e o boliviano Rodante levaram menção honrosa como ficção, e Mataram meu Irmão, produção brasileira, como documentário.

Na categoria Videosul – curtas e médias-metragens – o vencedor entre os filmes de ficção foi o brasileiro A mão que afaga, dirigido por Gabriela Amaral Almeida. Entre os documentários, o premiado foi Adiós, padresitos, filme coproduzido por Equador e Espanha e dirigido por Javier Macipe. As menções honrosas na categoria ficção foram para Linear (Brasil, de Amir Admoni)e Exit (Cuba, de Eduardo del Llano). Os brasileiros Pedra da memória, de Renata Amaral, e Piove, il fim de Pio, de Thiago Brandmarte Mendonça, ganharam menção honrosa na categoria documentário.

Ao longo do festival, o público também votou nos seus filmes favoritos. Entre os longas-metragens, os vencedores do voto popular no Cinesul 2013 foram: a ficção La Llamada, coprodução Equador, Argentina e Alemanha, dirigida por David Nieto Wenzell; e o documentário brasileiro Belo Monte, Anúncio de uma Guerra, de André D'Elia. No Videosul foram premiados os brasileiros A dama do Estácio, Eduardo Ades, e Bonfanti, de Adriana Nolasco e Camila Marquez, nas categorias ficção e documentário, respectivamente.



O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top