0

Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "A Morte do Demônio"Jovens americanos perdidos numa cabana no meio do nada, onde de repente entidades sobrenaturais resolvem brincar com os pobres mortais sem motivo aparente, apenas pelo sádico motivo de mutilar algumas vidas. Onde já vimos isso?  Provavelmente em todos os filmes de terror. E é justamente esse o grande mérito de A morte do demônio, que resgata a estética dos filmes de terror dos anos 80. Assim o filme do diretor Fede Alvarez não é apenas uma refilmagem do longa de Sam Raimi Uma noite alucinante (1981) , mas também uma homenagem aos filmes de  “horror trash”, com muito sangue e baixo orçamento.

Nesta nova versão, A morte do Demônio conta a história dos irmãos David (Shiloh Fernandez)  e Mia (Jane Levy), que muito jovens perderam a mãe que sofria de surtos psicóticos misteriosos. Preocupado com a irmã que tinha visões e era viciada em drogas, David, juntamente com seus amigos, a arrastam a uma cabana, onde um dos jovens acha um misterioso livro de magia negra. Assim os jovens libertam entidades malignas que passam a oferecer “uma noite alucinante” aos jovens.

"A Morte do Demônio" presta homenagens às produções trash


Mostrando conhecer bem o gênero e seu público, o diretor Fede Alvarez investe nos clichês que o gênero construiu ao longo do tempo. Por exemplo, quando uma entidade feminina cobre o rosto com seus longos cabelos negros, é difícil não lembrar da Samara de O Chamado, de Gore Verbinsk. Ou como os demônios encaram os jovens, o modo de caminhar é muito semelhante ao Grito, produzidos por Sam Raimi. Ainda, A morte do demônio resgata a icônica cena do original na qual uma sequência trash e sexy mostra galhos de uma árvore penetrando por baixo do vestido de Mia. 
Poster do filme "A Morte do Demônio"Assim como o roteiro, a direção de Alvarez também apresenta vários clichês, como os planos sequencias que partem de fora para dentro da casa, simulando o movimento das entidades. Alvarez é feliz ao tratar a luz em dois momentos, quando a protagonista é vista pela primeira vez, e quando um dos jovens já quase morto entrega a solução da maldição para David. A luz vem sempre do céu, como se fosse um bálsamo para os sofrimentos dos personagens. A trilha sonora também segue os mesmos clichês, com suas típicas marcações, cantos de fundo; um destaque é a sirene típica de países de zonas de guerra que surge na sequência final do filme.
O público que se acostumou com o estilo documental de a Bruxa de Blair, Cloverfield, e Atividade Paranormal pode agora, com A morte do demônio, assistir de novo a um típico filme de terror, como há muito não se via. E mesmo não sendo espetacular o longa de Fede Alavarez irá arrancar alguns sustos, fazer o espectador torcer o rosto e se divertir com cenas de muito sangue e gritos.
Por Danilo Zanini
Nota 7,5 






Ficha Técnica

A Morte do Demônio (Evil Dead) - 91 min
EUA - 2013
Direção: Fede Alvarez
Roteiro: Fede Alvarez, Rodo Sayague
Elenco: Shiloh Fernandez, Jane Levy, Lou Taylor Pucci, Jessica Lucas, Elizabeth Blackmore, Jim McLarty

Estreia:19/04 


Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top