0

Compartilhe este conteúdo |



Cena do filme "2 Dias em Nova York"Nova York talvez seja a cidade mais cinematográfica do mundo, e quem a retrata melhor é provavelmente Woody Allen. Com essas duas referência, a atriz Julie Delpy escreveu, dirigiu e atuou em 2 Dias em Nova York, sequência de seu filme de estreia como diretora, a comédia romântica Dois Dias em Paris. Desta vez, Marion, agora casada com um americano, recebe sua família francesa para uma visita que vai testar a paciência do casal e provocar algumas risadas. 

Marion (Delpy) vive com o radialista Mingus (Chris Rock) e seus dois filhos, Willow (Talen Riley) e Lulu (Owen Shipman), de casamentos anteriores. Prestes a inaugurar uma exposição de fotografias em que pretende vender sua alma a quem pague mais, ela recebe seu pai Jeanott (Albert Delpy), sua irmã Rose (Alexia Landeau) e o namorado dela, Manu (Alexandre Nahon).


"Dois Dias em Nova York" brinca com estereótipos e choques culturais


Embora não traga novidades ao abordar a velha busca pelo amor e os problemas de relacionamento, 2 Dias em Nova York pode agradar aos menos exigentes. Delpy usa estereótipos culturais para fazer graça. As velhas piadas sobre o pouco apreço dos franceses ao banho, a naturalidade com que encaram a nudez e a importância que dão à boa comida fazem parte do cardápio, tudo embalado em diálogos coloquiais, enquadrados por câmera na mão, dando uma impressão de documental. Algumas vezes funciona, outras não.

Poster do filme "2 Dias em Nova York"
Interpretado pelo próprio pai da atriz, Albert Delpy, Jeannot é responsável por alguns momentos engraçados, como o modo efusivo de cumprimentar os americanos, com beijinhos na face ou a falta de pudor ao se submeter a uma massagem.  Alexia Landeau, co-autora do roteiro e Alexandre Nahon têm boa química juntos, mas certas sequencias onde Rosa briga com Marion são constrangedoras pela infantilidade.  Chris Rock, ator conhecido por comédias, parece enfadonho. Os momentos em que ele poderia provocar algum riso, quando fala de suas experiências pessoais em seu programa de rádio, não são muito explorados. A brincadeira dele conversar com uma foto de Barack Obama também não ajuda..

A grande piada talvez seja mesmo a artista Marion vender a alma ao diabo por US$ 5 mil, preço baixo devido à crise.. Ou, no caso, ao ator Vincent Gallo, que interpreta ele mesmo. Só que, apesar de afirmar que não acredita em alma, tenta resgata-la. Por vias das dúvidas, é melhor mesmo.

Por Gilson Carvalho

Nota 5



Ficha Técnica

Dois Dias em Nova York (2 Days in New York) – 96 min.
Fra nça
/Alemanha/Bélgica - 2013
Direção< Julie Delpy
Roteiro: Julie Delpy, Alexia Landeau
Elenco: Chris Rock, Julie Delpy, Albert Delpy, Alexia Landeau, Owen Shipman, Talen Riley, Alexandre Nahon, Vincent Gallo

Estreia: 26/04


Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top