1

Compartilhe este conteúdo |


Cena do filme "007 - Operação Skyfall"Em 2012 o agente secreto mais famoso do cinema, personagem da mais longa franquia da 7ª arte, James Bond, completa 50 anos. É claro que um aniversário tão importante não podia passar batido, e um novo filme chega aos cinemas para coroar a data. Operação Skyfall tem um clima de apanhado geral, e provavelmente é o melhor da fase Daniel Craig.


O bom e "velho" 007 em “Operação Skyfall”


Durante toda a trama do novo filme, Bond precisa enfrentar dificuldades ligadas a sua idade avançada, sem falar na desconfiança de seus companheiros. Será que o grande 007 ainda dá conta do recado? Enquanto o serviço de espionagem britânico (MI6) está se modernizando, com hackers tomando o lugar de agentes de campo, antigos funcionários como Bond e sua chefe M (Judi Dench) precisam provar que ainda são necessários.

Após o fracasso de uma operação, agentes do MI6 e a própria sede do serviço secreto passam a ser alvos de um terrorista desconhecido. Logo fica claro que os ataques têm como objetivo principal abalar psicologicamente a chefe do MI6, M, talvez a personagem mais tradicional da franquia depois do próprio 007.

Já que o tal terrorista (interpretado por Javier Bardem) tem motivações pessoais por trás de seus ataques, é inevitável que M e 007 revejam histórias enterradas no passado - histórias criadas para esse filme, não histórias de filmes anteriores. O longa também toca uma questão talvez nunca abordada em outro filme da série, a origem e infância de James Bond.

Um pouco de todos os filmes em um novo filme


Poster do filme "007 - Operação Skyfall"
De forma sutil, o filme traz um pouco de outras fases do herói para a nova história. Uma característica recuperada é a 'marmelada' exagerada usada nas primeiras cenas, que nos leva direto aos primeiros filmes de Bond. Outra característica muito bem vinda de volta é o humor, usado com maestria nos vilões.

A chegada de Daniel Craig para interpretar o personagem trouxe um James Bond mais sério e violento, que resolve muita coisa na porrada pura (uma mudança parecida com a do Batman no cinema). Essa linha mais 'crua' do personagem continua presente no novo filme, mas 007 está mais descontraído, sem falar no vilão de Javier Bardem que faz um contraponto ao mesmo tempo cômico e cínico.

Javier Bardem, aliás, dá um show de interpretação e com certeza já faz parte do hall de vilões mais memoráveis da série. Com falas ácidas e irônicas desse personagem, o roteiro - intencionalmente ou não - remete a uma polêmica da época pré Casino Royale, quando muitos criticaram a escolha de Daniel Craig para o papel de James Bond por sua suposta homossexualidade.

De forma geral, Skyfall é um ponto de referência na história da série. É o resgate de características perdidas no passado, e a chegada de novas delas. É a despedida de personagens antigos, e a chegada de outros. E é acima de tudo a reafirmação de um herói velho, mas que continua totalmente contundente e atual.

Por Lucas Siqueira Cesar

Nota: 9


007 - Operação Skyfall (Skyfall) - 143 min
EUA, Reino Unido – 2012
Roteiro: Neal Purvis, Robert Wade e John Logan
Direção: Sam Mendes
Elenco: Daniel Craig, Javier Bardem, Judi Dench, Ralph Fiennes e Naomie Harris

Estreia: 26/10


Compartilhe este conteúdo |


O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top