0


Cena do filme "A Rebelião"
Políticas imperialistas mantidas por nações europeias geram conflitos em diversas partes do globo. Das Malvinas (ou Falklands, como os ingleses as chamam) às ilhas do Pacífico sul, volta e meia guerras de independência são travadas. Foi o que aconteceu em 1988, na Nova Caledônia, pequeno arquipélago na Oceania, colônia francesa desde 1853. Esta história é contada em A Rebelião, de Mathieu Kassovitz, que também interpreta o papel principal.

“A Rebelião” é baseado em uma história real


Em abril de 1988, 30 policiais são feitos reféns e três são mortos por um grupo independentista.  Para libertá-los, a França envia 300 soldados, além do GIGN, unidade especial das forças armadas, comandada pelo capitão Phillippe Legorjus (Kassovitz), que tenta negociar uma saída pacífica para o conflito.

Pressionados por políticos que disputam uma eleição presidencial, eles têm poucas opções para desarmar os rebeldes e resgatar os soldados. O embate dura dez dias, e tem como saldo muitos mortos e feridos.  Politicamente, os neo-caledônios conquistam o direito de realizar um referendo em 2014 para decidir se querem a independência ou não.

Poster do filme "A Rebelião"
Contados a partir do ponto de vista do capitão Legorjus, autor do livro l’Ordre et l’Action, os eventos têm um tratamento crítico em relação à posição dos políticos franceses, e mais condescendente com os kanak, retratados como um povo pacífico, levado à violência por um longo histórico de opressão e feridas não cicatrizadas. Fica claro que o capitão passa por um processo de descoberta de uma realidade antes completamente ignorada, e percebe que não poderá mais ser um simples soldado e cumprir seu dever.

A narrativa recebeu um tratamento ágil, com interessantes efeitos visuais e sonoros que transmitem veracidade e emoção. O recurso da contagem regressiva empresta um tom de fatalidade, criando uma tensão crescente e prendendo a atenção do espectador até o final. Filmada com câmera na mão, a sequência em que os soldados invadem o esconderijo dos rebeldes causa um efeito de verdadeiro pânico. A escalação do elenco, incluindo atores locais é um dos grandes acertos da produção, assim como a decisão de filmar em locação, na própria Nova Caledônia.


Nota: 9 


Ficha técnica

A Rebelião (L’Ordre et La Morale) – 136 min.
França – 2011
Direção: 
Mathieu Kassovitz
Roteiro: Mathieu Kassovitz, Pierre Geller, Benoit Jaubert, baseados no livro de Philippe Legorjus 
ElencoMathieu Kassovitz, Iabe Lapacas, Malik Zidi, Alexandre Steiger, Sylvie Testud e Philippe Torreton 

Estreia: 07/09


O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top