1



Cena do filme "Um Homem Qualquer"
Um Homem Qualquer, primeiro longa de Caio Vecchio, é uma tentativa de mostrar as angústias do ser humano contemporâneo, na pele de Jonas (Eriberto Leão, de Assalto ao Banco Central), paulistano que se sente oprimido pelo caos urbano e busca um sentido para a vida. Produzido em 2009, o filme só está sendo lançado agora, com estreia em 31/08.

Em “Um Homem Qualquer”, São Paulo é uma metrópole fria e opressora


Jonas é um economista desempregado que leva um fora da namorada e não vê sentido em viver. Sua tentativa de suicídio fracassa e ele é assaltado. Naquele que seria o pior dia de sua vida, ele conhece Lia (Nanda Costa, de Sonhos Roubados), jovem aspirante a atriz que, junto com Igor (Pedro Neschling, de O Diário de Tati) observa Jonas como parte de um laboratório.

Pôster do filme "Um Homem Qualquer"
Jonas e Lia se apaixonam e passam a viver juntos, dividindo o apartamento com Tico (Norival Rizzo), um antigo guerrilheiro que planeja um sequestro e espera contar com o auxílio de Jonas. A princípio relutante, Jonas passa a considerar a possibilidade de colaborar com o crime ao se ver totalmente sem opção.

Acossado por estranhos pesadelos de fundo religioso, Jonas trava contato com Isidoro (Carlos Vereza), um ex-psiquiatra que se tornou um morador de rua e que faz uma espécie de pregação contra o consumismo e outras pragas modernas. O jovem se identifica com ele e vislumbra uma luz no fim do túnel.

Bom argumento não tem desenvolvimento satisfatório


Definido por seus criadores como uma tragicomédia, o filme não mergulha na tragédia, nem é verdadeiramente engraçado. Os momentos de drama carecem de profundidade e as sequências cômicas são raras; basicamente aquelas protagonizadas por Pedro Neschling (Igor), mas que tem uma participação curta na trama. O personagem de Vereza, inicialmente complexo e intrigante, se dilui no final.

Outro elemento desperdiçado é a própria cidade de São Paulo, que poderia ter seu caráter opressor acentuado, tornando-se também um personagem. Enfim, um bom argumento e elenco esforçado, prejudicado pela compressão da trama e a falta de um certo polimento na montagem.

Nota: 5,5
 



Ficha Técnica

Um Homem Qualquer – 90 min
Brasil – 2009
Direção e roteiro: Caio Vecchio
Elenco: Eriberto Leão, Nanda Costa, Carlos Vereza, Pedro Neschling, Norival Rizzo, Antonio Petrin, Arieta Correia

Estreia: 31/08 

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. Enfim, um bom crítico, esforçado, prejudicado pela má compressão da trama e pela falta de um certo polimento cultural.

    ResponderExcluir

 
Top