0


Cena do filme "Fausto", do diretor russo Alexander Sokurov
A famosa história de Fausto tem origem em uma lenda alemã, mas é conhecida ao redor do mundo especialmente através da obra do escritor Goethe. Nela, o cientista e médico Dr. Fausto, desiludido com a situação em que vive, faz um pacto com o demônio Mefistófeles. A história já recebeu centenas de adaptações ao longo dos séculos, e dessa vez chega ao cinema pelo olhar do diretor russo Alexander Sokurov.

A tragédia de "Fausto"


No filme, Fausto vai em busca de um agiota após ter seu pedido de ajuda financeira recusado pelo pai. O agiota vai se envolvendo maliciosamente com ele e, aos poucos, se revela Mefistófeles, o demônio. No decorrer da amizade que começa a surgir entre os dois, Fausto se apaixona por uma jovem, que acaba servindo como moeda de troca nas mãos do amigo satânico.

Logo nas primeiras imagens, fica claro que Fausto é um filme que se destaca pela bela fotografia. Para esta função, Alexander Sokurov chamou o francês Bruno Delbonnel, com uma lista de filmes famosos no currículo, como O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001), Harry Potter e o Enigma do Príncipe (2009) e o em cartaz Sombras da Noite, de Tim Burton (2012).

Pôster do filme "Fausto", de 2011
O longa possui uma estética única e muito bonita, francamente inspirada em pinturas. Mais especificamente, nos quadros de pintores alemães como Albrecht Altdorfer e Carl Spitzweg. Mas, além disso, Bruno Delbonnel e Alexander Sokurov usaram uma proporção própria para a tela de seu longa, lembrando imagens filmadas por uma câmera de super 8, com as bordas arredondadas.

Um filme museu de Alexander Sokurov


Não se trata de uma obra ultrapassada. Fausto poderia estar exposto em um museu porque sua direção de arte e fotografia se destacam tanto, que o filme pode ser encarado como uma obra de artes plásticas. Outro aspecto artístico muito rico no longa é o estilo de interpretação dos atores, que lembra muito uma interpretação para teatro. Em alguns momentos é possível dizer até mesmo que os atores fazem um tipo de dança.

É fácil perceber que Fausto de Alexander Sokurov não é um filme convencional, de narrativa clara e fatos bem explicados, e sim uma manifestação artística na essência do termo, mais pro lado experimental. Ir assistir Fausto é ir apreciar a fotografia de Bruno Delbonnel, e a obra autoral de Alexander Sokurov.

Nota: 7 





Ficha Técnica

Fausto (Faust) – 135 min
Rússia – 2011
Direção: Alexander Sokurov
Roteiro: Alexander Sokurov, Marina Koreneva – Baseado na obra de Johann Wolfgang von Goethe
Elenco: Johannes Zeiler, Anton Adasinskiy, Isolda Dychauk, Georg Friedrich

Estreia: 29 de junho 

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top