0


Emily Blunt e Amr Waked em cena do filme "Amor Impossível"
Uma comédia romântica metida a fazer crítica política, Amor Impossível mistura em seu enredo romântico uma pitada de relações internacionais, a situação de conflito no Oriente Médio e um estímulo ao empreendedorismo. Mas não impressiona no romance, nem no humor e, muito menos, no lado político.

Um amor contra a corrente em "Amor Impossível"


Os destinos de Harriet (Emily Blunt, de Os Agentes do Destino) e do Dr. Alfred Jones (Ewan McGregor, de O Escritor Fantasma) se cruzam quando Harriet, uma consultora de investimentos, é acionada por um de seus clientes, o milionário sheik Muhammed (Amr Waked), para realizar um empreendimento aparentemente impossível: levar a tradicional pesca de salmão da Inglaterra para um rio no Yemen, em pleno Oriente Médio. O cientista Alfred Jones é o único nome capaz de efetivar tal empresa, e é contactado por Harriet.

Cartaz brasileiro do filme "Amor Impossível"
O Dr. Alfred acha tudo uma grande piada, e faz de tudo para tirar o corpo fora do projeto, mas acaba sendo forçado por poderes maiores. Quando Patricia Maxwell, a assessora de comunicação do primeiro ministro britânico (Kristin Scott Thomas, de A Chave da Sarah), fica sabendo do projeto, faz de tudo para que ele ocorra e, assim, gere uma notícia positiva entre o Oriente Médio e a Inglaterra que tem passado maus momentos em uma ocupação no Afeganistão.

O romance de Alfred e Harriet parece impossível daí a tradução criativa para o nome do filme. Alfred é casado e Harriet está apaixonada por um soldado que foi em missão para o Afeganistão. Além do mais, Alfred entra no projeto contrariado, já que seu emprego no ministério da pesca foi colocado em xeque por seus superiores caso não aceitasse o projeto, e mantém uma antipatia contra todos os envolvidos.

Filme de Lasse Hallström não é tão romântico assim


O romance do longa é fraco e demora para se desenvolver. A atenção, e as piadas, ficam mais no desafio de transportar os salmões para o Yemen do que no relacionamento. O roteiro também peca na construção dos personagens centrais, bem pouco cativantes. No fim das contas, o personagem mais interessante acaba sendo o Sheik Muhammed, e o filme parece perceber isso, dando bastante atenção a ele.

Amor Impossível também propõe uma crítica política, apoiada principalmente nos personagens de Kristin Scott Thomas (assessora do primeiro ministro) e no chefe do Dr. Alfred no ministério da pesca. Kristin, talvez a melhor atuação do filme, consegue deixar sua personagem bastante irritante e isso é crucial para mostrar os bastidores da política, se articulando para montar apenas um show de aparências. Mas a mensagem não vai muito além do superficial.

Nota: 3 





Ficha Técnica

Amor Impossível (Salmon Fishing in the Yemen) – 107 min
Reino Unido – 2011
Direção: Lasse Hallström
Roteiro: Simon Beaufoy, Paul Torday
Elenco: Ewan McGregor, Emily Blunt, Amr Waked, Kristin Scott Thomas

Estreia: 15 de junho 

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top