1


Nina Ivanisin em cena do filme "Slovenian Girl"
Se o filme Bruna Surfistinha aborda os aspectos glamourosos da profissão, e Confissões de uma Garota de Programa, do diretor Steven Soderbergh, flerta com a estética documental para mostrar o dia-a-dia de uma prostituta, o longa Slovenian Girl (A Garota da Eslovênia, em tradução livre), do diretor e roteirista Damjan Kozole, apresenta o drama de uma mulher que trabalha em segredo como garota de programa. Com narrativa linear, e sem ousar na estética, a obra investe na construção da personagem, e acerta, pois a protagonista esbanja talento na representação. Com semblante calmo, mas jamais inexpressivo, a premiada Nina Ivanisin merece toda atenção.

Um pequeno olhar sobre a crise na Europa em "Slovenian Girl"


Aleksandra (Nina Ivanisin) é uma garota inteligente, educada e estuda letras na Universidade de Ljubljana, capital da Eslovênia. Abandonada pela mãe, ela tem uma relação cordial com o pai, um sujeito boêmio, que sonha em montar uma banda de rock com os amigos coroas. Desejando aumentar seus rendimentos, a jovem se prostitui em segredo e, nesse submundo, passa por situações perigosas e dramáticas.

Pôster do filme "Slovenian Girl"
Centrado, e sem furos, o roteiro de Damjan Kozole, Matevz Luzar e Ognjen Svilicic ainda acerta por expor de forma discreta o descontentamento e a desconfiança do trabalhador europeu com os rumos econômicos do continente. Há, aliás, uma fala de um taxista, em que ele critica a União Europeia, e mostra-se pessimista com o futuro. É notório que A Garota da Eslovênia não busca apontar os motivos pelos quais Aleksandra se prostitui. Foi uma revolta em decorrência da desestruturação familiar? Talvez. Mas a alternativa de optar por tal trabalho, na verdade, não seria uma forma de tentar ganhar dinheiro a qualquer custo, em um país com economia instável? Há indícios.

Roteiro de "A Garota da Eslovênia" acerta por não julgar ações da protagonista


O pano de fundo enriquece a obra, mas sem tirar o foco da proposta principal. Conduzido de forma solene, a história atenta em mostrar a aspectos rotineiros da vida social da protagonista, como ir à faculdade, lanchar com a amiga, comer omelete com o pai e ter relações sexuais com homens desconhecidos em troca de dinheiro. Nesse ínterim, um dos principais méritos da obra é não cair no pieguismo por vitimizar a personagem, e tampouco fornecer elementos para que os atos dela sejam visto como heroicos. Não há julgamentos.

Nada disso seria possível sem a presença da excelente atriz Nina Ivanisin, cujo olhar duro e seco busca de forma enfática esconder qualquer sentimento de uma personagem que tenta a todo custo não expor suas dores e fraquezas. A Garota da Eslovênia é um filme que merece ser visto.

Nota: 9






Ficha Técnica

Slovenian Girl – 90 min
Eslovênia, Alemanha, Sérvia, Croácia – 2009
Direção: Damjan Kozole
Roteiro: Damjan Kozole, Matevz Luzar, Ognjen Svilicic
Elenco: Nina Ivanisin, Peter Musevski, Primoz Pirnat, Marusa Kink, Uros Furst, Dejan Spasic, Aljosa Kovacic, Andrej Murenc, Ales Valic, Marjuta Slamic, Ivo Godnic, Cedric Brelet von Sydow, Valter Dragan, Danijel Malalan, Philip James Burt

Estreia: 27 de abril (Rio de Janeiro, São Paulo,Porto Alegre, Florianópolis e Brasília) 

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. nossaa adoreii, vou assistir o filme hoje mesmo !!

    ResponderExcluir

 
Top