1



Michelle Williams em cena de "Sete Dias com Marilyn"
Marilyn Monroe é a mulher cujos homens enfeitiçados pela sua monumental beleza têm vontade de cuidar e tê-la para sempre ao lado. Infelizmente, as instabilidades emocionais de uma das mulheres mais encantadoras do cinema de todos os tempos não a fizeram ter sorte em relacionamentos amorosos. Sete Dias com Marilyn expõe uma artista dócil, amorosa e, ao mesmo tempo, extremamente insegura quanto ao seu talento, o que a torna mimada e – para muitos – irritante. Mesmo deixando de lado abordagens profundas, o filme do diretor Simon Curtis ganha respaldo pelo tom sensível do enfoque romântico e pela excelente participação do elenco, em especial da competentíssima Michelle Williams.

Um show interpretação de Michelle Williams e Kenneth Branagh em "Sete Dias com Marilyn"


O longa apresenta a história real do jovem Colin Clark (Eddie Redmayne), que contraria a família tradicional com o objetivo de realizar o seu sonho: fazer parte do mundo do cinema. Ele torna-se assistente de direção em O Príncipe Encantado, do ator e cineasta Sir Laurence Olivier (Kenneth Branagh, ótimo), filme protagonizado por Marilyn Monroe, em sua primeira passagem por Londres. Colin e Monroe vivem uma aventura amorosa durante a inquietante semana de filmagem.

Pôster do filme "Sete Dias com Marilyn"
Retratada de forma humana, sem a aura mítica da celebridade com emblemáticas fotos em museus do mundo inteiro, Marilyn é uma artista depressiva, sem sintonia exata do que pretende e planeja fazer tanto nas relações pessoais, quanto no trabalho. E, pelos frequentes erros nas gravações, é constantemente repreendida pelo correto, mas impaciente diretor Laurence Olivier – vivido com maestria pelo eterno Shakespeare Kenneth Branagh. O confuso perfil psicológico de Marilyn é perfeitamente delineado por Michelle Williams, vencedora do Globo de Ouro 2012 de melhor atriz de Musical ou Comédia.

O mote principal da obra, o relacionamento entre Colin e Marilyn (como gosta de ser chamada pelo rapaz), é exibido de forma sensível e cativante. São dois adolescentes de espírito, ávidos por momentos felizes, cada um a seu modo. E o jovem assistente de direção é mais um – entre tantos homens pelo mundo – que não resistiu ao encanto da musa. É honesto destacar novamente a habilidade de Michelle Williams (de Namorados para Sempre) em despejar o charme, e a beleza, de Marilyn Monroe através de sorrisos inesperados e olhares de carência furtivos. É tudo minucioso. Marilyn não precisa de curvas para conquista alguém.

"My Week with Marilyn" é um filme de quem ama Marilyn Monroe


Sete Dias com Marilyn é um filme de amor, realizado por quem ama a musa. Há certo pudor na obra, que não expõe de forma visceral as nuances dramáticas da atriz. Mas, ainda assim, é uma obra irresistível. Seria Marilyn Monroe uma atriz limitada que só atua nos filmes por ser uma espécie de galinha dos ovos de ouro das produtoras, ou nas suas angústias e inseguranças esconde-se um talento genuíno? Difícil de definir e entender uma personalidade tão complexa. É perfeitamente compreensível a razão pela qual a vida de Colin Clark mudou após uma semana com ela.

Nota: 9 






Ficha Técnica

Sete Dias com Marilyn (My Week with Marilyn) – 99 min
Reino Unido, EUA – 2011
Direção: Simon Curtis
Roteiro: Adrian Hodges – Baseado na obra de Colin Clark
Elenco: Michelle Williams, Eddie Redmayne, Julia Ormond, Kenneth Branagh, Pip Torrens, Geraldine Somerville, Miranda Raison, Karl Moffatt, Toby Jones, Emma Watson, Judi Dench

Estreia: 27 de abril 

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top