0


Cartaz de divulgação do documentário "Quem se Importa"
Quem se Importa, novo trabalho da diretora Mara Mourão (que, além de Avassaladoras, também é responsável pelo filme Doutores da Alegria), é o documentário que abriu a 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, no CineSESC, em São Paulo. Era visível a emoção de Ângelo Brandini, o palhaço dos Doutores, presente na exibição do longa. Ele é um dos protagonistas e entrevistados desta história que fala sobre Empreendedores Sociais, alcunha que ainda gera certa dúvida e nos instiga curiosidade. São atores, escritores, empresários, médicos, pesquisadores, estudantes – cidadãos comuns, enfim, que passaram a dedicar suas vidas à criação ou à coordenação, ao trabalho em entidades, associações ou ONG’s de caráter social, humanitário e cultural. São pessoas com ideias criativas e inovadoras, provocando mudanças com um amplo impacto social.

A pesquisa feita para o filme é louvável, pois é informação muito rica que não nos chega, geralmente, pela TV, muito menos pelos grandes noticiários. Conteúdo importante para saber o que se passa no Brasil e no mundo em termos de gente ajudando gente, batalhando ao redor do planeta para salvar vidas, oferecer assistências diversas, entreter, divertir e reintegrar pessoas e comunidades.

O documentário “Quem se Importa” apresenta importantes empreendimentos sociais


Além dos Doutores da Alegria, outra entidade muito presente em Quem se Importa é a Ashoka, organização mundial sem fins lucrativos que é pioneira na inovação social, trabalho e apoio aos empreendedores sociais, criada em 1980 por Bill Drayton, nos EUA. Nobre é a iniciativa de Mourão, que já dirigiu centenas de comerciais em sua carreira e, após alguns curta-metragens e trabalhos como o filme e seriado Avassaladoras, conquistou maturidade e punho para tocar um projeto, digamos, mais ambicioso, como este, que, além de emocionante, chega a ser encorajador e nos desperta o desejo de, ao menos, conhecer mais sobre este universo que muitas vezes nos passa batido em nossas rotinas.

Em sua forma, narrativa e linguagem, o longa é simples, não ousando muito e apresentando o conteúdo de forma convencional. A mensagem global do roteiro fica clara diversas vezes, permeando as histórias contadas pelos empreendedores-protagonistas, e vale destacar o uso de animações ao longo do documentário, que lhe garantem mais movimento e riqueza visual. Por seu alcance de tema e abordagens, é uma ótima pedida para apresentar uma alternativa às “marchas contra algo” tão em voga ultimamente, que, infelizmente, às vezes, carecem de informação e difusão de conhecimento prático.

Por: Will Pereira
Nota: 7 





Ficha Técnica


Quem se Importa (Who Cares) – 96 min
Brasil – 2011
Direção: Mara Mourão
Narração: Rodrigo Santoro

Estreia: 13 de abril 

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top