0


Filme Espelho, Espelho Meu
Depois de histórias infantis como Alice no País das Maravilhas e Chapeuzinho Vermelho tomarem contornos humanos – e por vezes até sombrios – nas telas do cinema recentemente, agora foi a clássica Branca de Neve quem se tornou a bola da vez. Sob a talentosa direção de Tarsem Singh, conhecido pela direção do filme épico de ação Imortais, seu novo longa faz uma releitura do conto Branca de Neve e os Sete Anões, no qual a madrasta agora já é uma rainha má, que governa seu reino de forma tirânica, enquanto a heroína da história é uma princesa exilada de seu reino, que luta para voltar ao seu trono por direito e no caminho, quem sabe, conquistar o coração do seu príncipe encantado. Porém, não espere por nenhuma fórmula pronta: em Espelho, Espelho Meu, cada personagem aparece através de uma nova ótica, bastante divertida e um tanto diferenciada do clássico.

Existirá um filme sobre a fábula de Branca de Neve mais divertido que "Espelho, Espelho Meu"?


O filme conta a história de Branca de Neve (Lily Collins, filha do músico Phill Collins, que pode ser vista em Sem Saída), uma princesa que é abandonada e precisa fugir do domínio de uma rainha má e autoritária (interpretada com maestria por Julia Roberts, atriz vencedora do Oscar por Erin Brockovich e conhecida mundialmente por seu papel em Uma Linda Mulher). Logo no princípio do filme, a Rainha Má, e até então madrasta de Branca de Neve, mata o pai dela e destrói o seu reino. Sozinha e perdida, a protagonista esbarra com sete anões em seu caminho, que graças a suas habilidades peculiares, vão ensinar diversas coisas para a Snow White. A partir daí, a história começa a se desenrolar mostrando a luta para tentar livrar o reino do governo repleto de ações maléficas realizadas pela Rainha Má.

Julia Roberts no cartaz nacional do filme Espelho, Espelho Meu

Soma de um cenário caprichado e elenco afinado garante o sucesso de "Mirror, Mirror", versão voltada para comédia


Apesar de ser um tanto quanto complicado Lily Collins competir com Julia Roberts pelo título de mulher mais bonita do reino, a atriz dá vida para uma Branca de Neve envolta em uma áurea de paz e tranquilidade, quase maternal, mas decidida e corajosa. A partir do momento em que ela sofre uma metamorfose e se veste de “chapeuzinho amarelo”, a protagonista cresce na história. Mas como o nome do filme pode até chegar a sugerir, fica claro que o que chama mais atenção acaba não sendo a própria Branca de Neve. Julia Roberts consegue ganhar todas as cenas em que aparece, pois sua Rainha Má é o personagem mais interessante da história. Com uma veia bem próxima da loucura, a rainha falida e neurótica por sua própria beleza é certamente um ponto positivo para o currículo de Julia Roberts.

Um outro ponto alto do filme, que garante boa parte da sua carga cômica, fica sob a responsabilidade dos sete anões, que, para a diversão do espectador, fogem bastante da imagem padronizada pela história clássica. Em Espelho, Espelho Meu, pouco a pouco a jovem princesa acaba liderando esses anões, que mais são uma trupe de ladrões mascarados. Outro personagem que consegue arrancar boas risadas do público é Brighton (Nathan Lane), uma espécie de braço direito da Rainha Má.

No fim, Espelho, Espelho Meu consegue garantir ótimos momentos, seja pelos cenários e figurinos muito interessantes e que chamam bastante a atenção do espectador, seja pelas atuações carismáticas de um elenco afinado por um roteiro, de Melissa Wallack e Jason Keller, que consegue dar fôlego à trama, embora em alguns momentos a ausência de Julia Roberts das cenas faça alguma falta. Os cenários são deslumbrantes e bem detalhados – as cenas com os anões usando suas pernas de pau extensoras são um bom exemplo dos recursos mirabolantes do longa. Sendo assim, para saber a resposta da pergunta que move a história “Espelho, espelho meu, existe alguém mais bela do que eu?” vale a pena assistir ao filme em uma sala de cinema com a família ou com os amigos.

Nota: 8 




Ficha Técnica


Espelho, Espelho Meu (Mirror, Mirror) – 106 min
EUA – 2012
Direção: Tarsem Singh
Roteiro: Melissa Wallack, Jason Keller – Baseado na obra de Jacob Grimm e Wilhelm Grimm
Elenco: Julia Roberts, Lily Collins, Armie Hammer, Sean Bean, Nathan Lane, Mare Winningham, Michael Lerner, Robert Emms, Martin Klebba

Estreia: 6 de abril

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top