0
“Empty your mind, be formless, shapeless”. A famosa citação de Bruce Lee abre o documentário do lutador mais pop da atualidade. O MMA, sigla americana para Artes Marciais Mistas, é um esporte que aos poucos ganhava popularidade no Brasil, principalmente pelo sucesso dos lutadores brasileiros no exterior. Mas então surge um lutador que leva a fama do esporte além. Bem humorado, família, pacificador, menos musculoso que os outros, voz fina, e o principal: vence todos os adversários.


“A água em uma garrafa se torna como a garrafa”, diz Anderson Silva no documentário Como Água


Mas não é a trajetória completa de Anderson Silva que o documentário se propõe a mostrar, e sim um evento específico, muito significativo em sua carreira. Em agosto de 2010, o brasileiro iria lutar contra o norte-americano Chael Sonnen para defender pela sétima vez o cinturão dos médios do UFC (maior liga de MMA da atualidade). Para se ambientar melhor para o combate, Anderson e sua equipe decidem realizar o treinamento de meses na terra do anfitrião e sede do combate.

A maioria das lutas de Anderson foram disputadas nos EUA, mas o atleta nunca havia treinado fora do Brasil para uma luta e, consequentemente, passado tanto tempo longe de sua família e casa. Como Água acompanha em estilo reality show esse período difícil para o lutador, e culmina na tão esperada luta mais nos EUA do que por aqui.


“Mas água pode fluir, ou se chocar”


O afastamento familiar é visivelmente sofrido por Anderson, e outros dois fatores aumentam ainda mais seu nível de stress. O primeiro foi uma chuva de críticas da organização do UFC e críticos do esporte por causa de sua luta anterior, nos Emirados Árabes. Nessa luta, Anderson deu alguns golpes certeiros, mas evitou o adversário durante boa parte do tempo, girando em círculos no ringue octagonal até ganhar por pontos.

O segundo fator foi a postura de seu futuro adversário, Chael Sonnen, que era bastante agressivo e desrespeitoso em suas provocações. As provocações são comuns nos esportes de luta, mas não fazem muito o estilo de rivalidade de Anderson Silva, especialmente as feitas por Chael, que incluíam comentários preconceituosos sobre ele e o Brasil. Tudo isso deixa Anderson visivelmente abalado, e faz com que sua luta seja muito maior do que um confronto físico.

A montagem do documentário é bem construída e consegue deixar bem explicada toda a tensão envolvida na luta. Também é interessante o uso de referências pop, como a abertura de Bruce Lee, e a participação de Steven Seagal. O doc é rico em cenas pessoais de Anderson, que transmitem bastante sua personalidade amigável e divertida. Infelizmente, a captação de áudio das vozes é bem ruim em alguns momentos, deixando passar alguns depoimentos interessantes sem que seja possível entender totalmente o que é dito especialmente quando se fala em português e não há legendas.

Por: Lucas Siqueira Cesar
Nota: 5








Ficha Técnica

Anderson Silva: Como Água (Like Water) – 76 min
Brasil, EUA – 2011
Direção: Pablo Croce
Roteiro: Lyoto Machida, Ed Soares, Ramon Lemos, Damaso Pereira
Com: Anderson Silva, Chael Sonnen, Antonio “Minotauro” Nogueira, Lyotto “The Dragon” Machida,  Junior dos Santos

Estreia: 16 de março

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top