0

A Fonte das Mulheres apresenta uma história que se passa em uma aldeia situada entre a África e o Oriente Médio, onde as mulheres são responsáveis por buscarem a água utilizada pelas famílias. Para isso, precisam caminhar grandes distâncias embaixo de sol escaldante, enquanto seus maridos ficam em casa bebendo e jogando. Um dos habitantes do vilarejo fica noivo de Leila (Leila Bekhti, de O Profeta), uma francesa que mora há algum tempo na região. A jovem não aceita a tradição e decide pôr fim a isso, exigindo que os homens passem a buscar água. Por se tratar de uma comunidade extremamente machista, a solução encontrada é fazer “greve de sexo”, o que, entre islamistas radicais, causa muitos problemas.


A Fonte das Mulheres é uma fábula contemporânea


O filme, indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes, foi dirigido pelo francês Radu Mihaileanu (de O Concerto) e escrito por Alain-Michel Blanc. A bela atriz Leïla Bekhti, francesa de ascendência argelina, interpreta de forma convincente a protagonista Leila. Todo o filme é falado em árabe, língua não dominada pelo elenco principal nem pelo diretor, que pela primeira vez dirige um filme falado em outro idioma.

O roteiro é bem desenvolvido. Contado em ordem cronológica, aborda de forma interessante os costumes enraizados numa comunidade islâmica radical, com machismo exacerbado, e o quanto as tradições podem ser reavaliadas e alteradas. A direção também é competente; mesmo falado numa língua que Mihaileanu não domina, o elenco todo é bem convincente (isso também deve-se ao fato de serem atores praticamente desconhecidos). O filme também tem boa fotografia e ótimas locações. É muito agradável ver um longa que se passa em locações diferentes das que estamos acostumados a ver e numa língua idem.

A história flui bem e consegue prender o espectador



Apesar de ter uma narrativa que lembra um pouco nossas telenovelas (misturando romance, drama, suspense etc), deve agradar tanto ao público médio quanto ao especializado. O público médio por ter uma narrativa e tema de fácil compreensão. O público especializado por ser uma bela produção, esmerada em todos os aspectos. Por outro lado, também não se tornará um “filme de cabeceira” para nenhum destes públicos.

Por: Beto Besant
Nota: 5 

Compartilhe este conteúdo |



Ficha técnica


A Fonte das Mulheres (La Source des Femmes) – 135 min
Bélgica, Itália, França – 2011
Direção: Radu Mihaileanu
Roteiro: Alain-Michel Blanc 
Elenco: Leila Bekhti, Hafsia Herzi, Biyouna, Saleh Bakri, Sabrina Ouazani, Hiam Abbass, Mohamed Majd

Estreia: 20 de janeiro 

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top