0

Nos arredores de Roma vive uma pequena família circense. Patti e Walter são avós de Tairo, e todos moram em trailers estacionados há anos num parque. Sua vida é difícil e alegre, como pessoas que amam o circo. Walter vive de bicos em outros circos e o casal, juntamente com o jovem Tairo, seu neto, se apresenta em bairros mais afastados. Um dia Patti acha Asia (Asia Crippa), a pivellina (pequenina), abandonada num parque com um bilhete escondido nas roupas. Sua mãe pedia para que não chamassem a polícia, e que ela viria buscar a filha, mas nunca veio. 

Patti (Patrizia Gerardi) e Walter (Walter Saabel) se veem cuidando da criança, e o próprio Tairo (Tairo Caroli) se diverte em ter sob sua responsabilidade uma irmã mais nova, enquanto todos tentam encontrar uma solução para o caso, ou, mais especificamente, encontrar a mãe da menina. 


É impossível não se encantar com a Adorável Pivellina


Rodado em estilo contínuo, este drama/documentário não traz depoimentos, mas acompanha o cotidiano desta família. Seja em conjunto ou individualmente, vamos conhecendo melhor os personagens e suas motivações e, inevitavelmente, nos encantamos com a pequena Asia na flor de seus três aninhos. É uma história triste, que não tem o final desejado, mas que se torna o melhor que podemos esperar. 

Um filme relativamente curto, nada cansativo, que nos mostra ao mesmo tempo a estranha dimensão de uma mãe que abandona sua filha, e a beleza de uma família de artistas, pobres, que não hesita em salvar uma criança. 

Nota: 7


Ficha Técnica

Adorável Pivellina (La Pivellina) – 100 min
Áustria, Itália – 2009
Direção: Tizza Covi, Rainer Frimmel
Roteiro: Tizza Covi
Elenco: Tairo Caroli, Asia Crippa, Patrizia Gerardi, Walter Saabel

Estreia: 23 de março

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top