5

1. O Palhaço: “Os aspectos técnicos do filme são primorosamente executados e amplificam os sentimentos conflituosos de Benjamim no processo de caracterização de um universo tão particular que é o dos palhaços, composto, ao mesmo tempo, de alegria e tristeza, felicidade e melancolia”. 

2. Lixo Extraordinário: “O lixo do maior aterro sanitário da América Latina, Jardim Gramacho (município de Duque de Caxias), ganhou forma e beleza nas mãos do artista plástico Vik Muniz. 

3. 2012: Tempo de Mudança: “Um convite à reflexão, um desafio à sociedade pós-industrial e sua maneira caótica de consumir. O filme acompanha entrevistas e experiências do jornalista Daniel Pinchbeck, na sua busca por respostas que ajudem as sociedades a se organizar de forma sustentável”. 

4. Riscado: “Produção alternativa, rodada a baixo custo, busca um caminho autoral sem se afastar demasiadamente das possibilidades de mercado. E mostra que o cinema brasileiro já tem maturidade para tratar de temas diversos, além dos habituais violência urbana, miséria, corrupção policial”. 

5. As Canções: “A sequência de relatos, o ardor com que os personagens cantam as músicas das quais falam, vão desfilando um rol de emoções variadas à nossa frente, com as quais é impossível não se envolver”. 

6. Meu País: “É um filme que emociona e traz mensagem sincera e simples sobre amizade e união entre irmãos, raízes, distância, solidariedade, pertencer a algo ou a um lugar, e como abdicamos das coisas e nos entregamos, ou não, a isso tudo”. 

7. O Samba que Mora em Mim: “A câmera é uma desbravadora, que vai percorrendo ruas, becos e vielas, em busca de histórias de gente que vive na Mangueira, uma região considerada tão especial”. 

8. Diário de uma Busca: “Flavia Castro soube com maestria trazer a história de seu pai até os dias de hoje, mesmo depois de sua morte, e fazer valer tudo pelo que lutou e pelo que morreu”.

9. Transeunte: “Fenômeno cada vez mais comum nas grandes cidades, a solidão é o tema do primeiro longa-metragem de ficção de Eryk Rocha, responsável por diversos documentários premiados e filho do mítico diretor Gláuber Rocha. 

10. A Falta que nos Move: “A liberdade dada aos atores, e a sensação de que eles não estão atuando, conferem ao clima um realismo palpável. Em tempos de reality shows, ver a interação entre atores é quase um exercício antropológico. E é justamente esse realismo que deixa o espectador perplexo o tempo inteiro”.

11. Desenrola: “O maior mérito do filme é informativo, fruto da pesquisa e dos depoimentos colhidos na pré-produção; temas que precisam ser debatidos e devem fazer parte da ementa escolar”.

Obs.: escolhemos entre os filmes que estrearam comercialmente no Brasil em 2011, independentemente do ano de produção; todos os títulos dos filmes são clicáveis, para você conferir as respectivas críticas.




Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. Não concordo!
    e O Homem do Futuro?

    ResponderExcluir
  2. O Homem do Futuro e 2 lugar concerteza !

    ResponderExcluir
  3. o Homem do Futuro com certeza deveria constar nesta lista...

    ResponderExcluir
  4. Cara, parabéns pelo blog e pela ótima seleção de filmes nacionais.

    ResponderExcluir

 
Top