0

O longa-metragem nacional Simples Mortais, dirigido por Mauro Giuntini, reúne três tramas aparentemente não relacionadas. Amadeu (Chico Sant'anna) é um músico aprisionado por seu emprego e com uma relação de altos e baixos com seu filho, que também pretende seguir a carreira musical, a contragosto de seu pai, que prefere a garantia de um futuro estável. Já Jonas (Leonardo Medeiros) é um escritor não exatamente exitoso em sua carreira e professor de literatura, vive em um casamento que já caiu no tédio da rotina e encontra inspiração para seus escritos em uma aluna, com quem acaba se envolvendo sentimentalmente como forma de escapismo. Diana, por sua vez, é uma jornalista bem-sucedida que passa pela frustração de tentar engravidar do jovem ator Gabriel, e não conseguir.

O músico encontra na música a identificação que precisa para seguir a dura vida. Para o escritor, a arte funciona como forma de escapismo e ressignificação da realidade. Para a objetiva jornalista, a busca pela maternidade representa também a busca por afeto para preencher seus vazios existenciais. O que conecta, afinal, essas três tramas? Em suma, a grande carga de humanidade e a oposição entre a banalidade e a profundidade da vida dos personagens (e também da nossa) que se concretiza em fatos do cotidiano, sem enfeites artificiais ou peripécias dramáticas.

O trânsito entre a melancolia dos personagens e a leveza das cenas de humor reflete a cadência das nossas próprias experiências diárias, tornando quase inevitável a identificação, em algum nível, do espectador com as angústias, pesares, expectativas e esperanças muito bem representados no filme pelo elenco. Simples Mortais poderia ser um tapa na cara de quem o assiste. Poderia, mas não é. É um apertão na cintura, que assusta, desconserta e faz rir, ao mesmo tempo em que traz uma agradável sensação de desvio da rotina, através da busca pelo que é essencial na vida de cada um. Sem hipocrisias, todos os diálogos e reflexões suscitadas são pura e deliciosamente humanos. Vale a pena conferir!

Por: Joana Souza


Simples Mortais
Brasil – 2011
Direção: Mauro Giuntini
Roteiro: Di Moretti 
Elenco: Leonardo Medeiros, Tatiana Muniz, Chico Sant'anna, Alice Stefânia, Eduardo Moraes, Narciza Leão, Sérgio Sartório

Estreia: 09 de dezembro

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top